Livro sobre o Sandro Moreyra

Livro sobre o Sandro Moreyra
PRÉ-LANÇAMENTO - 22 DE AGOSTO - GENERAL SEVERIANO

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

"A lógica contrariada", Carlos Eduardo Novaes (Exclusivo para o Blog do PC)

E tome presente do Mestre Carlos Eduardo Novaes para os privilegiados (ou "previlegiados", como diria um framenguista amigo meu) leitores do Blog.

"O Botafogo segue contrariando a lógica e as expectativas de seus torcedores. Contra o Fluminense fez sua melhor partida este ano, incluindo aí o Campeonato Carioca e a Libertadores. Quem poderia imaginar?

Se jogando com os titulares suou para derrotar o Caxias e não passou de um empate com o Volta Redonda, quem poderia imaginar que,  jogando com os reservas, fosse dar uma chinelada no Fluminense que atuou com sua força máxima? Ninguém, ou quase ninguém. Tanto que somente meia dúzia de gatos pingados alvinegros compareceu ao Maracanã.

Pois essa meia dúzia que foi ao jogo – seja por paixão incondicional ou por falta do que fazer domingo à tarde – assistiu a um espetáculo impensável e saiu com a alma lavada (e passada) do estádio. Os tais reservas que mais pareciam um bando de burocratas cumprindo tabela no campeonato, tiveram uma espécie de epifania (manifestação divina) e iluminados tomaram conta do jogo. Nem se diga que o Botafogo jogou bem porque seu adversário jogou mal. A verdade está no inverso: o Fluminense jogou pouco porque o Botafogo jogou muito. O futebol é regido em campo por uma relação de poder e o Botafogo foi o poderoso da vez.

Os reservas tiveram uma atuação muito superior a dos titulares que enfrentaram o Caxias e o Volta Redonda. Comparando os dois times do Botafogo nos seus últimos jogos, a mim ficou parecendo que os titulares jogaram contra o Voltaço como vinham jogando os reservas (no Campeonato) e os reservas, contra o Fluminense, jogaram como os titulares ainda não jogaram no Campeonato.

A que se deve tal discrepância? Ouvi falar que os titulares não repetiram suas atuações na Libertadores por falta de torcida nos jogos pelo Carioca. Mas o que dizer dos gatos pingados de domingo? A explicação não é por aí. Será que os reservas resolveram jogar com a faca entre os dentes para mostrar que podem ser titulares? Também não é por aí. Disposição não tem faltado aos reservas desde as primeiras rodadas quando empataram com o Resende, o Bangu e perderam para a Cabofriense. Talvez o time reserva tenha enfim encaixado seu sistema de jogo. Quem sabe?


Seja lá qual for a razão – e eu não sei – o fato é que a exibição de gala dos reservas plantou um monte de interrogações na cabeça do treinador para o jogo de quarta-feira no Chile. De certeza apenas a reação que virá dos torcedores caso os titulares não repitam a atuação dos reservas. Por que não botou o time que derrotou Fred e Cia? - gritarão em coro. Eu se fosse Húngaro – sou búlgaro – escalaria de cara um único reserva: Bolatti, jogador com uma visão de jogo e uma inteligência espacial superior a de Gabriel e Marcelo Mattos juntos.  "

2 comentários:

rbn disse...

Cade o rbn?

Tô aqui, vim dar-lhe os parabéns pela vitória merecida, onde deu tudo certo proces e tudo errado pra nós.

Foi tipo de jogo em que se continuasse até agora, o goleirinho de voces ia continuar pegando tudo.

Em clássico, tudo pode acontecer, e o mais fraco às vezes vence o mais forte, ou prevalece a lei do mais forte.No jogo de domingo, aconteceu o exemplo Davi vs Golias, pois o seu time saiu vencedor:-)

Na época da Máquina em 1976, não me lembro qual foi o motivo de poupar os craques, mas jogamos com meio time de juniores contra o vascocô e vencemos 3 x 0...

Mas como escrevi nos blogs tricolores, o que importa é estar entre os 4 clubes que vão disputar o título, e neste aspecto, faltando 5 jogos, estamos mais perto do que voces da classificação.



Pablo disse...

Esperamos que o Botafogo esteja atento ao que está bebendo e comendo nos hotéis da Libertadores.

Podem tentar de tudo para frear o Gigante das Américas...

Abs
Pablo