Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Por que o Botafogo só ganhou o primeiro campeonato brasileiro em 1995? Saiba a razão no livro do Senta

O blog do livro do Senta dá uma palinha. Mas você só vai saber detalhes no livro "Jogo do Senta, a verdadeira origem do chororô". Clique AQUI.

Este post foi possível graças ao Chico da Kombi. Preciso que me ajudem sobre o que aconteceu no campeonato brasileiro de 1971 e em um outro em que o beneficiado foi o Palmeiras. Cartas para a redação.

15 comentários:

eduardo schiefler disse...

Então o livro não vai ser sobre o jogo de 1944 ? Vai ser o maior documentário de choro de todos os tempos !! Vai ter umas 7 páginas só com nomes de juízes e bandeirinhas.

Marcos Paret disse...

1971 - Estava fora do Rio, só no radinho e, claro, sem condições técnicas de acompanhar tudo (quem era ou foi para o interior [meu caso] até meados dos anos 70 sabe do que falo).

1972 - O regulamento, esdrúxulo, dizia que haveria apenas um jogo decisivo mas não especificava aonde seria. Como o Botafogo só se firmou na tabela do meio do campeonato para o fim, o timaço (marcador/retranqueiro mas timaço) do Palmeiras já estava com muitos pontos à frente quando chegamos perto.

Nos recuperamos no campeonato, basicamente, de três jogos antes até o 6x0 no menguitinho e dali por diante. Quem analisou isto foi Zagallo, que treinava os rubros e no pré-jogo, chamou seus atletas e os alertou que o nosso ataque havia encaixado de vez e vinha de três bons jogos. A goleada corroborou isso.

Só que o jogo decisivo acabou sendo marcado para São Paulo e com o empate beneficiando o Palmeiras. O empate ser deles sim, era justo pois, afinal, tinham mais pontos mas um só jogo e lá na casa deles não dava condições iguais aos disputantes.

Se algo mais de mexida no regulamento houve eu já não lembro.

No fim, aquele 0x0 deu o título aos verdes e uma bola do Fischer, à meia altura, raspando o poste esquerdo do Leão, nos deixou com aquele 'uuuuuuhhhh' do "poderia ter sido".

Jogamos muito, eles tiveram poucas chances (mesmo com um fera como Leivinha no ataque e uma meia com Ademir da Guia e Dudu), mas passar por aquele sistema defensivo era pior do que furar a defesa do Atlético de Madrid hoje.

É do que lembro.

Celso Ricardo disse...

PC, um dia após o jogo, um comentarista de um jornal(acho que Calazans, não lembro bem) fez uma crônica criticando negativamente o Botafogo pela derrota. No dia seguinte, se desculpou isentando o Botafogo devido aos erros absurdos da arbitragem/organização.

Marcos Paret disse...

1981 - Seria preciso falar alguma coisa?

O time, fechado, essencialmente de marcação, era duro de ser superado. A fase inicial previa que os primeiros colocados dos grupos passavam para a fase seguinte e assim, começamos detonando. No Botafogo 2x3 Grêmio, no Maraca, lembro que só perdemos por não precisarmos mais do resultado.

Daí, fomos para as fases seguintes e sempre detonando até chegarmos ao jogo do 'baila comigo'.

Ali, foram marcantes dois fatos: o primeiro a aposta total e ferrenha da mídia inteira de que estávamos ali apenas para servirmos de adversário para o chupetta e sua turma (zico chuppetinha).

E segundo, a narração do Jorge Cury, que depois do segundo gol do Botafogo ficou apenas se queixando ao microfone da Globo e quase não pegou a jogada inteira do terceiro gol (o baila). O torcedor de microfone deve ter quebrado muitos móveis em casa naquela noite.

E ainda teve a ondinha dos paulistas, que disseram ter ficado com o melhor adversário na semi. Não sei se ficaram mas tiveram que derrubar o Botafogo na porrada, com seus seguranças batendo nos nossos atletas (esta parte da história é conhecida).

1981, definitivamente, era nosso. Nos tiraram na maior roubalheira.

Se o menguitinho quer porque quer ser declarado (e se auto declara) campeão de 1987, a coisa mais justa em 81, se tivéssemos um dirigente de pulso, seria termos saído para o intervalo com o 2x1 e não termos retornado a campo.

Não haveria julgamento que não nos desse razão.

MARCO CAMEJO disse...

KKKKKKKK....


Pensei que o intuito da obra era desmistificar a alcunha de chorão do little fire.

Pc, não adianta, o chorar já se enraizou em suas essências. Tanto é verdade que você já está mudando o foco do livro para derramar lágrimas de outrora.

Não me espantarei se, daqui alguns dias, você mudar o nome do livro para "Ensaio sobre as lágrimas" ou " reclamar, perder, chorar"...



pc guimarães disse...

Vou checar, Celso e Paret.
Aos chorões de plantão: pesquisando, descobri ou lembrei que os choros e roubos são mais do que eu pensava. Vai ser um livro completo, dentro das circunstâncias. Vcs vão se surpreender e gostar. E sentar.

Pedro Cinema disse...

Oi pessoal, bom dia!

Estamos fazendo um documentário sobre os hinos dos 4 grandes clubes do futebol carioca!

Para seguir em frente com o projeto, precisamos da sua ajuda!

Você pode contribuir através do site abaixo, e ainda garantir seu brinde (que pode ser o próprio documentário), ter seu nome escrito nessa história e resguardar a memória do futebol carioca.

É muito fácil e rápido contribuir, basta preencher um pequeno cadastro e escolher a modalidade de contribuição:

http://www.salvesport.com/project/documentario---hinos-do-futebol-carioca

Lembrando que a partir de R$25, além de você ganhar o DVD com o documentário, seu nome vai pro site do filme juntamente com o seu time (e também ganha um mês de assinatura NetMovies). Vamos fazer o Botafogo ser o time que mais contribuiu para a viabilização deste projeto!!!

Ajudas estão abertas de R$1 até R$1000 reais!

Temos apenas 20 dias pra conseguir arrecadar o recurso necessário!

Pra frente Botafogo!!!

Marcos Paret disse...

Just a moment caro Camejo.


Perder, chorar não é marca alvinegra mesmo.

Não comece a usar aquilo que o blog cunhou como expressão aí da "nassaum".


Crie novas expressões, traga fatos novos. Copiar para tentar fazer graça é feio caro amigo.

:-)

De leeveeeeeeeeeeeeeee.

Marcos Paret disse...

E para não dizer que não citei flores...

O Botafogo não cairá pois já jogou tudo de ruim que podia jogar mas no caso de vocês...

Intensifiquem as conversas com vascaínos para o seu 2015. Com o know how desenvolvido pelo povo vizinho do Tuiuti, vocês vão se tornar expert´s no assunto antes mesmo da queda.

Vai ser bom para dar uma menguitãozada também na B.

Thomas Beta disse...


Santo pai...

Os sandromoreyristas estão se superando...

"O time, fechado, essencialmente de marcação, era duro de ser superado.

Putz... um time que perde de 3x1 para o Galícia é duro? Só se for de assistir!

"A fase inicial previa que os primeiros colocados dos grupos passavam para a fase seguinte e assim, começamos detonando..."

Tem que rir muito... na verdade eram só OS ÚLTIMOS que não passavam! De um grupo de 10, 7 passavam e vcs ficaram em SÉTIMO!

O tal time difícil de ser superado ficou atrás do Galícia, Goiás, Portuguesa e Operário-MS, entre outros, e só superou o Pinheiros, Brasília e Desportiva!

"No Botafogo 2x3 Grêmio, no Maraca, lembro que só perdemos por não precisarmos mais do resultado."

Além de escrachadamente hilário, não é verídico, já que qualquer um dos péssimos últimos colocados poderia ultrapassá-los, faltando duas rodadas. Ademais, é assim? Se puder perder é pra perder?

Depois da zebra contra o Fla, o time de retranca e contra-ataque quase repetiu a dose contra o SP. O penal no Serginho foi chunchado, há que se admitir, mas foi só! No mais, foi um encolhimento covarde, punido com a virada. Na final, o Grêmio mostrou como se faz.

Na boa, vcs já conseguiram converter alguém para o clube do choro com essas Nogueirices?

SRN

Cristian Hofman disse...

Creio que o faísca somente conquistou seu primeiro e único brasileirão, 26 anos após seu início por se tratar de um clube saudodista, arcaico, aristocrático e sem ambição. Haja vista, o tamanho de sua torcida, sua síndrome de vira lata, e, acima de tudo seu choro demasiado em relação ao sucesso alheio.
SRN!

Frederico disse...

Irretocável o comentário de meu amigo Edu!!!!!!!

Thomas Beta disse...


Quer dizer que o regulamento de 1972 era esdrúxulo, não é, caro Paret?

Curioso é que o Palmeiras teve DE FATO a melhor campanha do campeonato...

Já em 1982, a melhor campanha do campeonato como um todo foi a do FLAMENGO, mas o regulamento ignorava as primeiras fases e deu, por detalhes havidos nas quartas e semi, a seguinte vantagem ao Grêmio:

Um jogo no Rio, DOIS em Porto Alegre e, em caso de três empates, título do Grêmio!

Ahhhh... mas sendo com o Flamengo, nada podia ser mais justo, não?

Os gaúchos cortando a água do vestiário do Fla na final... então... que lindeza...

Sorte que o Flamengo é time de fibra e ganhou, senão só nos restaria ficar no mimimi a la vcs.

Melhor ainda, fizemos os gaúchos, que não tiveram a competência de estufar as redes em 180 minutos de futebol em seus domínios, se derreterem em choro.

Eles e os arco-íris, tal qual menininhas imaginando figuras nas nuvens, juram de pés juntinhos que viram uma bola entrando no gol do Fla, uma mão na bola cometida pelo Andrade, uma facada no De León e um estupro no Batista.

Paret, pensando bem, acho que foi sorte vcs não terem ido à final de 81. Se até contra os bambis paulistas vcs mamaezaram, imagine só a petição de chupeta que iriam aprontar nos Pampas...

Marcos Paret disse...

E a pantomima continua.


Caro Thomas. Ao retrucar o que escrevo (e escrevo não pelo wikimerda mas sim porque vivi), primeiro pesquise.

Pesquise e veja os jogos anteriores do Botafogo àquele 3x2 do Gaymio e verás que falo com razão.

O futebol de resultados daquele Botafogo lhe permitiu "descansar" antes da fase seguinte.

E sobre 72, falei sim que o 'parmêra' teve campanha bem superior à nossa no campeonato. Para de repetir o que digitamos para ter o que FLAlar.

Agora mamãezar contra pedradas, seguranças batendo em jogadores e um esquemão todo contrário é mesmo hilário.. hehehehe.

Já quanto a chupeta, bem o sabemos que não é coisa nossa, remember? kkkkk

hehehehe

_________________________

E prezado Cristian..

Tamanho da torcida? Tá ficando gagá hein meu brother?


Vários 'miguinhos' seus já viraram esta página, depois da surra de arquibancada que lhes demos no primeiro semestre.


Em matéria de brasileirão, este primeiro semestre acaba domingo... hehehe

kkkkkkkk


Como atiram nos pés, meu Deus.

MARCO CAMEJO disse...

Paret,


"...depois da surra de arquibancada que lhes demos no primeiro semestre."





Ah Paret, my friend, você é um cara bacana. Vou nem comentar.