Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

domingo, 18 de maio de 2014

Lá vai o Fluminense de novo apelar pro tapetão


Não tem jeito, não tem vergonha. Até quando?

Dando no globoesporte.com

4 comentários:

FOGO F disse...

Vejam o mico. A FIFA decide algo sobre a organização da Copa e eles entram com processos, advogados e papeladas para obter uma exceção e um privilégio contrário à determinação da entidade. É preciso reconhecer que estão representando o bagunçado e corrupto futebol brasileiro. Mas pela significação cultural atinge todos os brasileiros. Certamente são motivo de chacota. Se este clube que envergonha o futebol brasileiro queria ser conhecido internacionalmente está conseguindo. Não é a primeira vez que vão à FIFA com causas absurdas. Eles querem o reconhecimento de algum torneio internacional que ganharam muitas décadas atrás como campeonato mundial! É um mico muito maior que o do framengo com a copa Toyota. Os piores cartolas do futebol brasileiro não vão entender nunca que coisas como ganhar um título e ele ser reconhecido no Tapetão como outro, ou decidir sobre regras e punições no Tapetão só existe no Brasil.

Pablo disse...

Na ânsia de sufocar o Botafogo, o Sistema prejudica o próprio Rio de Janeiro:

http://www.fogaonet.com/semcategoria/prefeitura-decide-vetar-roda-gigante-na-enseada-de-botafogo-clube-alugaria/

Ao invés do Globo mostrar as vantagens desse empreendimento em Londres e Paris, sempre preferiu ressaltar que o Botafogo receberia aluguel. Um recado para que algum burocrata de plantão pudesse melar a empreitada.

Esse espírito destrutivo dos cariocas faz nossa cidade ser o vexame que é. Uma cidade com grande potencial, mas infelizmente gerenciada e habitada por corsários.

A London Eye é hoje a atração mais visitada de Londres, exatamente por estar em uma área nobre, na margem do Rio Tâmisa.

Já o museu dos Marinho, construído com dinheiro público, é visto como a grande atração da zona portuária.

Afinal, a quem pertence o Rio de Janeiro?

Abs
Pablo

Marcos Paret disse...

Bala certa Pablo. Tiro no alvo.

O Rio de Janeiro foi sim, adquirido, de fato, por uma determinada família que aqui faz e desfaz, manda e desmanda.

E até em S. Paulo (ou seja, no país inteiro), mandam ainda pelas beiradas mas querem chegar lá.

O primeiro irmão tem 17,6 bilhas e o segundo e o terceiro, também estão na casa do 1.7 só que com os avos divididos de forma a se vislumbrar uma hierarquia.

Em pouco tempo, com esta fortuna beirando os 100 bi e sem uma divisão interna mais séria, o país lhes cairá no colo.

FOGO F disse...

Pois é Pablo. O fato de o Botafogo receber um aluguel é totalmente irrelevante para a questão. Quando uma roda gigante é instalada, necessariamente alguém vai alugar um terreno e receber por isso; e daí?

O que acho mais revoltante nisto é que se este conselho, esta prefeitura e esta Câmara de vereadores estivessem preocupados com o patrimônio cultural do Rio não permitiriam a derrubada de centenas de casas nos últimos 10 anos, quase todas com inestimável valor histórico, só em Botafogo, para a construção de prédios altos. Eles não estariam a serviço da especulação imobiliária que financia suas campanhas eleitorais além dos mimos que sabemos existir em todas as etapas de regularização destes empreendimentos. O resultado do nível moral deste conselho e destes representantes eleitos é o caos urbano, a superpolulação e a falta de áreas verdes e parques em Botafogo.

Além disso são incompetentes pois a roda gigante é apenas um equipamento que é colocado ou retirado, não é definitivo e não destrói nada, ao contrário das lambanças regadas a corrupção das administrações a serviço da especulação imobiliária.