Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Seedorf, o resgate da ética. Lágrimas que ninguém ironiza


Belíssimo texto do blogueiro Márvio dos Anjos no globoesporte.com Babem, torcedores de times comuns. Vocês nunca tiveram Garrincha, nunca terão Seedorf.

Vale a pena ler.

"Clarence Seedorf, como se sabe, é o mais bem acabado ídolo em atividade no país.
Nenhum jogador seria reverenciado e respeitado em qualquer clube como é o meia holandês do Botafogo. Nenhum jogador inspira mais inveja em qualquer torcedor de qualquer time do país por seu caráter, habilidade e liderança. Nem Neymar. É o Ministro da Autoestima do clube presidido por Maurício Assumpção.
Na última rodada do aconchegante Campeonato Estadual do Rio,  num aumentativo porém honesto Moacyrzão, contra um humilde Macaé, Seedorf marcou três gols e chorou. Pela primeira vez, um estrangeiro que ganhou tudo no futebol europeu vazou lágrimas na quinta rodada da Taça Guanabara. Tudo de uma honestidade incrível, sem o detestável marketing que virou paródia.
Seedorf é dos sujeitos mais reais dos campos brasileiros – e parece cada vez mais autêntico em seu alvinegrismo. Cada vez mais distante, a zombaria do chororô nunca cola no meia, que já demonstrou em outras oportunidades ter sensibilidade e paixão pelo ofício e por quem lhe paga o salário – como se não lhe bastasse ser craque, mentalidade que falta a extraclasses como Ronaldinho e Ganso.
E aí é de se perguntar que projeto o Botafogo, clube, time e torcida, tem para Seedorf. É esquisito pensar num time em torno de um jogador, mas eu diria que o holandês é mais que um mero atleta. Seedorf é um momento único, um motivo para ser botafoguense como nunca.
Seria uma pena desperdiçar esse momento com uma campanha sem títulos, ou reduzida a um Estadual – que é o diminuto legado do último ídolo maiúsculo do Botafogo, o uruguaio Loco Abreu.
Loco merecia mais. Seedorf ainda merece. Seedorf merece um time que queira brigar por uma vaga na Libertadores, de preferência com um título nacional no peito, a fim de que seu último semestre pelo Botafogo – o primeiro de 2014 – possa ser o de uma conquista majestática.
Seedorf é o grande atalho que o Botafogo tem para voltar a ser respeitado como força viva do futebol. É hora de ser muito maior. Não é aceitável que o time passe mais um ano tendo como meta a habitual classificação antecipada para a Copa Sul-Americana.
O Engenhão precisa deixar de ser uma garçonnière na Zona Norte e virar casa, alçapão e inferno de uma vez por todas.
É preciso ter elenco para o Brasileiro, arrojo na janela de transferências e um nível de cobrança condizente com as ambições. Bolívar foi uma contratação correta, Bruno Mendes uma revelação bem-vinda, mas ainda cabe mais ousadia e ainda é necessário mais técnica. Que o Estadual não seja a meta do time de Oswaldo de Oliveira e que o técnico, por mais protetor que seja de seus comandados em seu discurso (que às vezes sonega a admissão de verdades), saiba exigir deles compromisso até o limite.
Com todo respeito ao Moacyrzão, Seedorf merece um palco melhor para derramar as lágrimas de sua provável eternidade alvinegra.
Em tempo: para mim, o fato de a avó de Seedorf ter morrido dez dias antes dos três gols em Macaé não relativiza seu pranto. Se ele chorou como chorou porque queria que sua avó tivesse visto o que ele fez no Moacyrzão, tudo que escrevi está mais do que confirmado."

19 comentários:

BLOG DO XEXÉU disse...

eu sou fã do seedorf, hoje é o melhor jogador estrangeiro do brasil, alem disso tem um bom gosto musical

Allan Gouvêa disse...

Típico texto de um torcedor do foguinho. Ele é ídolo por que ? Ganhou o que pelo foguinho ? Já vimos torcedores do Cruzeiro, baterem palmas de pé para o Neymar, e isso na casa do Cruzeiro, o Neymar é ídolo, ele ganha títulos, ele arrasta multidões. E é muito fácil ser ídolo jogando no foguinho, o clube nunca teve um jogador que ganhasse títulos pelo clube, a carência causa isso. E ídolo de verdade é formado na base, como Neymar, Lucas, Adriano, Zico, Romário, Dinamite, entre outros.
.
Poupe-nos de fanatismo PC, um carinha vem da Europa em fim de carreira, jogar num clube sem expressão, sem torcida, sem títulos, e você me fala que ele é ídolo, só se for pro foguinho.
.
SRN

Carlos Henrique disse...

"Poupe-nos de fanatismo PC, um carinha vem da Europa em fim de carreira, jogar num clube sem expressão"

Isso seria uma referência ao retorno do Ronaldinho Gaucho para o Brasil?

Abraços!

Allan Gouvêa disse...

Carlos Henrique, pode ser, ele está jogando no Atl. Mineiro.
.
SRN

PC Guimarães disse...

Pobre Allan. Está perdido. Cansado de se repetir já não diz coisa com coisa. E, como sempre, ignora a história do futebol, que, para ele, começou nas eras Dinamite/Zico e Neymar/Lucas. Acorda, garoto!

Sidney disse...

Pc, o Allan está certo, que e Seerdorf um jogador em fim de Carreira jogando num clube pequeno e sem Torcida, porquê no foguinho não têm pressão qualquer um jogar lá e pode fazer até gols contras que não têm Pressão de Torcidas.

Pablo disse...

A fúria do Allan, um mulambo típico, o risinho debochado do Rizek, tantas e tantas manifestações cada vez mais frequentes de deboche e ironia contra o Botafogo são sinais.

Sinais de que estamos chegando. Vamos em frente, quinta-feira todos ao Engenhão contra o Resende. Precisamos do primeiro lugar no grupo para jogar pelo empate na semifinal.

Um degrau de cada vez. Primeiro a Taça GB, depois no dia 3 de abril começamos a caminhada na Copa do Brasil.

Lembrem-se de que títulos são ganhos mais fora do que dentro de campo. Já dizia o Eurico. Ou alguém acha que manipulação de resultados do futebol é coisa de "europeu"? Mas o Botafogo está chegando para disputar todos, na bola.

O que mais tem irritado os allans e rizeks da vida é que o Botafogo é um time com alma.

Abs
Pablo

Cacau Avila disse...

A verdade é uma só: o crescimento visível de clubes (times) como Inter, Botafogo, Santos somados ao reerguimento do Cruzeiro e à tentativa da retomada do espaço pelo Grêmio, assombram os podres poderes manipuladores de mídia.

Falar em allansid´s então, aí já é covardia.

higor disse...

Alan, seu trouxa, o Marvio é mulambo igual a vc, mas é exceção à regra, sabe escrever e entende de futebol.

Bebezinho Pinto Souto disse...

Manchete do globoesporte.com: 'Flamengo vai jogar o rego no Mangueirão'

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/

Embaixo do slide principal da página do Flamengo no site.

PC Guimarães disse...

Pô, Bebezinho! Perdi essa. Com certeza alguém viu e corrigiu. Ia tirar um baita sarro neles. Da próxima vez, se puder e tiver tempo, salva e manda pra mim a imagem.

Pablo disse...

Pessoal, vejam o lance do penalti no Cidinho por outro ângulo:

http://www.youtube.com/watch?v=IJYkfasw0pU


Pode isso Arnaldo?

Abs
Pablo

PC Guimarães disse...

E é impressionante como a maioria dos comentários de torcedores de times comuns sobre o artigo no blog do Márvio foram de elogios ao Seedorf. Claro que teve um ou outro invejoso.

Vinícius Monteiro disse...

"crescimento visível de clubes (times) como Inter, Botafogo, Santos somados ao reerguimento do Cruzeiro e à tentativa da retomada do espaço pelo Grêmio, assombram os podres poderes manipuladores de mídia."

Resumindo: O crescimento dos anões nos assusta, certo? Realmente, falou tudo! Vcs são de outro nível. Enfim falou uma verdade.

PC Guimarães disse...

Boa Pegadinha, Pablo.

Cacau Avila disse...

Não se iluda Vinícius.

Somos os maiores de todos os tempos.

Crescimento de Santos, Botafogo, Inter...

Aaaaaa_ôôôôôôôôôô

Você acha que isto aqui é site framenguista? Por lá, qualquer palhaçadinha faz sucesso. Aqui, sabem ler e interpretar.

Thiago Krempser disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Krempser disse...

Allan, eu ri dos seus comentários.

Fernando Mattos disse...

Esse tal de Allan é retardado. Você que falar de ídolos, jogadores que começaram na base? Que tal Garrincha, que foi o herói da seleção brasileira na Copa de 1962? Nílton Santos, Quarentinha, Tulio Maravilha, Jairzinho, Gérson, Manga? Esses caras são lendas. A seleção brasileira antiga era formada por 9 jogadores do Botafogo no time titular. O Botafogo é o time brasileiro que mais cedeu jogadores à seleção. Podemos não ter muitos títulos, mas ninguém pode dizer que não temos ídolos. E você é imbecil ou o quê? Como que o Seedorf não tem títulos, como não é ídolo? O cara ganhou 4 Champions League, por três times diferentes. Passou por times fraquinhos como Real Madrid, Milan, Inter de Milão e Ajax, e um revoltado como você vem falar m** nesse blog.