Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Brasil perde da Inglaterra e Jornal Nacional destaca nos poucos minutos da matéria sobre o jogo que "Júlio César fez várias defesas difíceis"

Vejam o vídeo aqui ou leia o texto do vídeo abaixo. Ridículo! Nunca vi isso na minha vida. Mas os framenguistas acham isso normal e não acreditam que a FraPress existe. Mas aqui não. O Blog do PC está sempre atento e denuncia essas armações.

Edição do dia 06/02/2013

No esporte, a quarta-feira (6) teve a reestreia de Luiz Felipe Scolari como técnico da seleção brasileira. E, num dos maiores clássicos do futebol mundial, deu Inglaterra, em Londres.
Se o toque de mão foi ou não intencional, o fato é que o juiz achou que foi. Pênalti de Wilshere. Era o jogo de número 100 do número 10 do Brasil. E ele ficou no 0. Ronaldinho bateu mal e o goleiro Hart foi bem também na segunda defesa.
Oito minutos depois, outro rebote funcionaria. Walcott chutou e Júlio César defendeu, mas Rooney encontrou um espaço certo para a bola passar. Os ingleses foram mesmo superiores no primeiro tempo
Lucas e Fred entraram no segundo tempo. Pois, no primeiro ataque, Lucas roubou de Cahill e Fred chutou com precisão total. Era o empate aos 3 minutos. Era uma alegria que duraria pouco.
Arouca errou. A bola foi pra Rooney e dele para Lampard, que também sabe finalizar bonito: 2 a 1.
Júlio César fez várias defesas difíceis. A seleção não mereceu mesmo vencer e não conseguiu reagir.
“Felipão tinha avisado que a seleção que errasse menos ia vencer e a que errasse mais iria sofrer”, disse Fred, atacante da seleção.
Era um adversário tradicional, jogando em casa e em noite inspirada, contra uma seleção brasileira que apenas inicia uma nova etapa. A quatro meses da Copa das Confederações, o Brasil mostrou em Londres que é ainda um time em formação.
“Tem muita coisa ainda para melhorar. A gente tem que aproveitar o curto tempo que a gente têm juntos para poder trabalhar. Aproveitar o máximo possível para a gente se entrosar mais rápido”, afirmou Júlio César, goleiro da seleção.

6 comentários:

Sidney disse...

Pc, o Júlio César e o melhor goleiro da Seleção.

Mário Carvão disse...

Entre os os dois convocados para esse jogo, com certeza.

Cacau Avila disse...

A emissora vai 'morrer' mas antes, os filhos prometeram ao falecido pai que ainda vão ver um urubuzeca chegando perto de uma final de Copa do Mundo, mesmo que seja um urubuzeca que age como a TV ou seja, se não precisar deles caga-lhes na cabeça (Julio Cesar fez isso antes de sair da Inter) mas se precisar, ama aquilo ali até não precisar amar mais.

Isto é simples: qualquer coisa que tenha alguma lembrança de framengo e que possa fazer pelo menos uma disputa de terceiro lugar em Copa já serve.

E se não chegar lá, é simples: ignoram Garrincha e seus iludidos começam a dizer que Copa do Mundo não é importante.

Mario_av disse...

O nome do jogo: Adriano.
Tomou um baile.
Mas ele não tem culpa, é a mania do técnico inventar.
Nem no Barcelona ele joga de lateral esquerdo.

Marcos disse...

Se é pra se queimar numa seleção tão ruim como essa, que se chame esses goleiros medianos mesmo.

Marcos disse...

http://globoesporte.globo.com/platb/andre-guedes/2013/02/05/cartilha-ilustrada-do-futebol-politicamente-correto/