Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Gilmar Rinaldi na seleção é sem-vergonhice e falta de ética

João Havelange, Eurico Miranda, Ricardo Teixeira, Nabi Abi Chedid, José Maria Marin, Marco Polo, Gilmar Rinaldi... Quando é que alguém vai dar um basta nessa gente que domina a CBF há anos?

Mandou bem o Extra de hoje

10 comentários:

joão paulo nunes costa disse...

Isso é sacanagem , mas é reflexo dos clubes,houve uma votação pra presidente e todos estavam lá sem reclamar! Futebol brasileiro acabou e ainda chutam o defunto.

Thomas Beta disse...


Esse post desafia até a loucura (a razão nunca foi o forte mesmo por aqui)...

Em 2010, havia duas chapas em que os clubes participantes do Clube dos Treze poderiam votar:

Fábio Koff – suas ideias eram fortalecer o C13, com a possibilidade de organizar um campeonato próprio, negociar novos valores para direitos de transmissão, abrindo a concorrência para outras emissoras para reduzir o poder da Globo, da qual tem péssima imagem, chegando a afirmar: "A ruptura do Clube dos 13 é coisa da CBF e da Globo".

Kleber Leite – ele mesmo, tremendo cobra criada, de má memória no Flamengo, suspeitíssimo de ter levado uma bolada no polêmico caso do Consórcio Plaza. E adivinhem quem o indicou para o cargo? Ricardo Teixeira! Ele mesmo! Dispensa apresentações! Essa é a chapa QUE A GLOBO APOIOU!

E agora me digam em quem o Flamengo votou?

E em quem o Botinha votou?

Santo pai... e a vergonha na cara? Onde é que fica?

Vcs conseguem votar nos flamenguistas malquistos até no Flamengo!

Assumam logo o que são, pooouhha!



"O povo escolheu a Globo, isso é globalização"
(Hélio de La Peña)

pc guimarães disse...

Mas quem elogia dirigente e a Globo são os framenguistas.

Marcos Paret disse...

Thomas meu amigo: neste caldeirão todo, somos nós, torcedores, as únicas vítimas, se tomados pelo amor que temos por este esporte.

_________________________________


Continuando opinião que emiti aqui em post anterior, vamos de novo a mais reflexões.

..................................

Para alimentar o folclore que sempre invade o futebol após situações diversas, tais como as vitórias na Copa de 2002 e a do ano passado, antagonizadas por este vexame de 2014, põe-se a raposa para tomar conta de galinhas, hoje assustadas, mais por inépcia de quem comandou o time do que propriamente pelo que se fez em campo (mandaram a equipe para uma batalha sem qualquer preparo e, claro, sem os talentos necessários).
___________________________

Lembro, sem ir à pesquisa, como se estivesse lendo agora, da imagem colada na imprensa do Felipão tendo ao lado o Parreira, após os 3x0 na Espanha, acompanhada de um texto que dizia que a imprensa européia elogiava, com uma admiração messiânica, a renovação do nosso futebol, tecendo loas ao que foi visto no Maracanã e, pasmem, ELOGIANDO EM ALTOS BRADOS O COMANDO DO TIME.

Dizia a matéria que era impressionante e não visto em lugar nenhum do mundo, no esporte, tamanha falta de vaidade entre duas pessoas entre as quais não se via hierarquia e sim, cooperação. Quem leu vai também lembrar.

___________________________

Ora, continuando o que escrevi em post anterior sobre o que se diz no calor das disputas, nem bem ao santo e nem bem ao diabo.

Podem colocar Muriça, Tite, Zico, Autuori ou qualquer outro professor pardal desses aí. Podem até chamar o 'revolucionário' Cuca, aquele que ganhou uma Libertadores com alguns daqueles lances mais insólito do futebol, para sucumbir aos marroquinos, ... PODEM ATÉ TRAZER O GUARDIOLA, mas dêem-lhes Dani Alves, Maicon, aquele lateral que jogou no lugar do Marcelo, o próprio Marcelo, Jô e mais dois de tantos botinudos que tivemos na meia.

Mandem qualquer treinador desses aí a campo com um elenco assim e me digam o resultado, já que eu irei para o meio do mato e só volto para ver os escombros.

______________________


Quando Muriça saiu do Flu, um torcedor, lendo na internet que ele era o super galáctico melhor de todos os melhores, disparou com muita propriedade, acho que no Lancenet - ".....me dêem o elenco do S. Paulo de 2008 para eu treinar, me coloquem para jogar contra o 15 de Piracicaba e como treinador do time do interior, chamem o Muricy... Nos coloquem para fazer 10 jogos....". Preciso completar o raciocínio?

_______________________

Sim, acho Gilmar um atraso imperdoável, mas o que acho é o seguinte.

Em 70, após aquela conquista épica, Pelé mandou para atônitos repórteres estrangeiros: "... o futebol brasileiro é muito organizado das quatro linhas para dentro (meu destaque - às vezes.. por cinco vezes até hoje) - fora das 4 linhas é uma confusão só...".


Então meus amigos, acho que a solução, desde que se trabalhe certo, não é criticar esse ou aquele no comando, o treinador A ou o B. Sob o comando do suspeitíssimo Ricardo Teixeira, perdemos várias Copas até que ele e seu staff pudessem encontrar a forma correta de preparação e aí, vencemos mais duas.

A SOLUÇÃO ENTÃO PASSA POR NOMES (sempre passou) COMO - Robinho, Neymar, Felipe Coutinho, Lucas, Kaká e os talentos que vierem a surgir, para que os mais velhos aí acima possam ir sendo substituídos e, aí sim, os volantes necessários para se fazer uma boa marcação.

_____________________

No futebol brasileiro, se não ficarem pensando muito na morte da bezerra do Mineirão, o talento sempre vai resolver e a imprensa, como em 2002/2013 e, depois, agora em julho, SEMPRE VAI MUDAR DE OPINIÃO.


É o que penso.

Marcos Paret disse...

O DISSE-ME DISSE DA COPA.

Numa só página, em matéria publicada na edição de 14 de julho de 2014, o repórter de Época foi capaz de, malhando o nosso atraso, ao mesmo tempo, ENALTECER e CRITICAR o futebol internacional (claro, o importador – o europeu).

A página é a de número 50. Ele fala, textualmente, que o nosso futebol é decadente e que fora do país, o futebol evoluiu (ele fala em mundo mas o único mundo que conheço em matéria de futebol de primeira linha, fora da América do Sul, é o europeu).

Ato contínuo, na coluna seguinte, ele diz ... “...Nas escolinhas de futebol (no Brasil), rapazes altos e fortes são ensinados a marcar duro, correr e chutar forte. O jogador robusto, de contenção, é a demanda do mercado internacional....”.

Ou seja, o futebol lá fora está evoluído mas este mesmo futebol é a mercado para os brucutus surgidos nas nossas escolinhas.

É a imprensa, opinando de forma tão mecânica que muda de opinião até na mesma matéria, na mesma página.

Antes de me calar sobre o assunto, ainda faço a seguinte pergunta: considerando-se a imensa dificuldade da Alemanha em chegar às redes argentinas, E SE AS DUAS BOLAS POR COBERTURA DOS HERMANOS TIVESSEM ENTRADO (ou uma delas)?

Nada mais a falar.

Pablo disse...

Acho importante rebater de vez em quando os comentários do rei do playground, vulgo nahabeta. Explico: orientar os mais jovens que frequentam o Blog do PC.

Caros adolescentes, ninguém no mundo do futebol é doido de votar sozinho contra a CBF/Globo em qualquer situação que seja. É o mesmo que um padeiro de Campo Grande se rebelar sozinho contra o chefe da milícia que cobra mesada. O "Futebrax" do Brasil é uma máfia decadente.

Dito isso, pergunto: e antes do tal Gilmar Rinaldi, a CBF/Globo tinha uma administração ética e transparente, com foco no desenvolvimento do futebol brasileiro? Ora, me poupem...não tem nenhuma diferença entre o antes e o depois do Gilmar Rinaldi.

Mas veremos diferença quando o Marcelo Campos Pinto for destituído do comando do "Futebrax" brasileiro.

Abs
Pablo

Pablo disse...

Excelente análise Paret. Cambada de comentarista de resultado, como dizia o Loco Abreu.

Abs
Pablo

FOGO F disse...

Na minha modesta opinião levará muito tempo para que o Brasil seja campeão do mundo novamente.
O Brasil joga mal há muito tempo. Na final da Copa de 98 contra a França, o jogo poderia ter terminado em 5x0. Não terminou exclusivamente pelo estilo de jogo da França e pela cautela com relação ao Brasil.

Onde os jovens podem começar a jogar futebol se as cidades estão tomadas pela especulação imobiliária e pela total falta de planejamento urbano? Até as mães não têm pracinhas para levar seus bebês. A melhoria na oferta de emprego e da renda, contraditoriamente, vai diminuir o número daqueles que suportam o gigantesco sofrimento para tentar uma carreira no futebol. Os que passam nas "peneiras" são os apadrinhados por empresários, a seleção nunca leva em conta a inteligência e o talento é menos importante que o físico.

Com a desorganização completa do futebol brasileiro, a tendência é o Brasil regredir no futebol ao nível do seu desempenho nos esportes olímpicos.

Pablo disse...

Pois é FOGO F, saudades do puro futebol brasileiro. Dava gosto de ver. Para os mais novos que não tiveram o privilégio de assistir:

http://www.youtube.com/watch?v=kjWe7ATSjPU


Abs
Pablo

xexeu disse...

POR ISSO QUE TORÇO PRA ARGENTINA