Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Botafoguense responde rapaz que disse que o Botafogo vai acabar

Chupa, Pastor. O botafoguense é antes de tudo um forte. Já teve seus 15 minutos de fama, mas agora afasta-se do Botafogo e se cale. O pau aqui come. E o Blog não respeita quem dá munição pra inimigo.

Deu no Movimento Carlito Rocha. Quem quiser ler, é só clicar AQUI.

10 comentários:

Marcos Paret disse...

Uma pena nobre PC. A formatação deixou o texto com falhas, apesar de ser compreensível. Só que tenho dados aqui “diretamente” da memória... Como sabem, vivi tudo isso e então.........


Vamos lá.

____________________________

TEXTO MUITO LONGO. DIVIDIDO EM DUAS PARTES (o html do blog só aceita até 4 mil caracteres).

___________________________


Não tenho números e deles, só me aproximo no caso do orçamento familiar e desta forma, vou pelo que vi e acompanhei nestes mais de 44 anos de arquibancada.






1977 – Coitado do homem. Charles Borer, que poderia ser conhecido como o Barbosa alvinegro, teve que assinar (não lhe restou outra alternativa) uma ziquizira montada lá atrás pelos filhinhos de papai que se apossaram do clube após o final dos anos 60 e, ficou-lhe como epitáfio a pecha de "o homem que vendeu a sede - e o clube por definição".


Alguém lembra como davam data para acabarmos? E olha que ainda não se sabia que ficaríamos aqueles 20 anos sem títulos estaduais (ganhamos dois turnos em 75 e 76).


Anos 80 - Dar data para o Botafogo acabar virou um mantra, coitados, desesperados a cada 4x0 no Vasco com golaço do Geraldo, virada para cima de Mozer, Jorginho, Aldair e Bebeto com gol de um zagueiro chamado Leiz no fim da partida (Washington Rodrigues, na Globo, chorou este gol de zagueiro aos 43 do segundo tempo até o final daquele brasileirão).

Não deixamos sequer que o clube ficasse no limbo. Comparecíamos, gritávamos, soltávamos dos pulmões o nosso amor ao Botafogo como se não fosse haver um amanhã.


1992/1993 - Sem saída e, claro, com a falta de preparo característica de quem tinha dinheiro mas não tinha base sólida, Emil Pinheiro, ao deixar o clube após a decepção de 92 (até hoje não explicada), vaticinou: "..o Botafogo é um paciente com AIDS em estado terminal...".

Saiu, levou seus atletas e tivemos que ir para o brasileirão com a contratação de um atacante chamado Sinval e jovens da base de nome Suélio, Eliel, William bacana e vários outros. TODOS DA BASE.

Bom, a resposta ao Sr. Emil não durou 3 meses.

BOTAFOGO CAMPEÃO SULAMERICANO DE FUTEBOL NO MARACANÃ, ANTE 70 MIL TORCEDORES.


É o ÚNICO clube do Rio CAMPEÃO INTERNACIONAL OFICIAL NO ESTÁDIO, doa a quem doer.


continua.......

Marcos Paret disse...

Continuação.............


2002 - Ali então, seria o fim tão vaticinado. Pagamos a segundona (TEVE CLUBE AÍ QUE, NO MESMO ANO, MARACUTAIOU PARA NÃO CAIR), voltamos e Bebeto de Freitas, já a partir de 2005, começou a montagem de um verdadeiro timaço. Goleadas no brasileirão anunciavam o que estaria por vir (por favor, pesquisem antes de retirarem trechos sobre os quais não quero me alongar e voltar com factoides).

Campeão carioca em 2006, este time despontou em 2007 para GANHAR TUDO. Só que, a golpes de tapetão, foram nos tirando do caminho. O time reagia a cada apitazzo mas vinha o próximo. Carioca, CB, brasileirão e por aí seguia o calvário.

Lembro que depois de duas traulitadas (a da expulsão do Dodô e a do jogo da bandeirinha), partimos firmes no brasileirão e, num sábado em Brasília, após atropelarmos o Atlético-PR com show do Dodô, o time foi dormir líder. Só que, já na manhã do domingo, antes da Fórmula 1, acordamos com a gritaria em torno de um tal de um doping deste jogador.

Muitos falaram que a debacle da equipe, naquele brasileiro, se deu contra o S. Paulo no Maraca mas não foi: foi no jogo seguinte ao caso do doping, na Vila, contra o Santos (pesquisem).

O time ficou tão abalado que isto desembocou numa inexplicada eliminação da sulamericana em Buenos Aires, ante um River Plate ridículo e combalido. E não era para menos. A cada disputa em que entrávamos, passava-se a impressão que que de algum lugar de onde partiam ordens, já se montava uma planilha com um planejamento para que aquele clube indesejado não pudesse trilhar o seu caminho.


MAS NÃO ACABAMOS.

Maurício Assumpção, um aventureiro trapalhão, porém, com um amor incondicional pelo clube, contra tudo e contra todos, CONTRATOU SEEDORF, quando não era do desejo dos que mandam ver o Botafogo patrocinar um feito como estes e, ver times 'escolhidos' na berlinda.

A saída foi se meter no naming right´s do estádio (postei sobre isso no meu blog) e interditar o Engenhão. De lá para cá, bloquearam o diabo. Se o Botafogo montasse barraquinhas para vender lembranças na calçada de General Severiano, decerto, teria todas elas, mesmo que fossem legalizadas, interditadas e o clube igualmente sob investigação.


Bem, alguém aí quer falar em encerramento de atividades?


E os 6 milhões de torcedores (uma massa que, no Rio, é capaz de bater em público até o time mais povudo daqui)?




Com a palavra, os contendores.

Thomas Beta disse...


Sou obrigado a concordar com tudo que o cidadão aí disse.

Afinal, não sou louco de discordar do filho do grande torturador GENERAL NILTON CERQUEIRA, responsável pela caça e morte de Carlos Lamarca, seu 'maior' feito.

E que meigo...

Ele acha a imprensa de hoje parcial, é mesmo? Bom mesmo devia ser no tempo do papaizinho, né? Que fofo...

Não conheço a figura mas, se o encontrarem, digam que ele é bonitinho também. A cara do papai.





PS: vcs estão bem de sócio-proprietário, hein?

MARCO CAMEJO disse...

Paret,



Legal seu texto, sua análise cronológica da história foguense, porém, sua análise vai bem até o ponto em que começa com as teorias da conspiração, após isso o texto perde seu cunho racional e objetivo e descamba pro lacrimejal de sempre.

Não se esqueça:


1.os mesmos podres poderes que você acusa de causar danos ao botafogo são os que salvaram o clube do descenso duas vezes.

2. O mesmo Eduardo Paes que, segundo você, interditou o Engenhão com o intuito único de ferrar o clube deu de presente terreno pra vocês começarem a construir o CT ( e fez isso pra Vasco e Fluminense e esqueceu do Flamengo)


E ai???? que parada é essa maluco????


A mão que afaga é a mesma que apedreja????


Sinceramente

Celso Ricardo disse...

http://www.averdadesufocada.com/index.php/textos-de-terceiros-site-34/452-1806-lamarca-a-trajetria-de-um-desertor

Marcos Paret disse...

Não desvie e nem deturpe o assunto que postei Camejo.


Quem disser que a expulsão do Dodô, o seu doping (casos similares ganharam destinos diferentes) e as bandeiradas da Ana Paula são fatos lacrimejantes e não criminosos do ponto de vista esportivo, está certamente querendo bagunçar o coreto da história.

Já quanto aos políticos, afagam e apedrejam sim. Ou você está falando de políticos que usam batina e pregam sua lenga lenga citando Jesus e distribuindo o que possuem?


E quanto ao seu clube, já houvera recebido de presente, do poder público, o atual CT. Querem 2 de presente?


Viu Camejo? Isto sim é desmentir um comentário com fatos.


Esta estorinha de taxar tudo o que foi criminoso contra o Botafogo como chororô já está ficando batido. Periga cair naquela velha resposta dos iletrados do facebook, que pregam "teoria da conspiração... teoria da conspiração" entermeado com 'chororô.. chororô" e assim, acham que podem calar quem é prejudicado.


Reli o meu comentário antes de publicá-lo prezado amigo. Em nenhum momento ele descambou para fatos não ocorridos. Releia-o também.

Marcos Paret disse...

Prezadíssimo e rancoroso Thomas.


Será que um descendente do Bush que não se meta em política, poderia igualmente ser responsabilizado pelas milhões de mortes patrocinadas pela sanha conquistadora americana ao redor do mundo?

MARCO CAMEJO disse...

Paret,



"Quem disser que a expulsão do Dodô, o seu doping (casos similares ganharam destinos diferentes) e as bandeiradas da Ana Paula são fatos lacrimejantes e não criminosos do ponto de vista esportivo, está certamente querendo bagunçar o coreto da história."


Independente de serem criminosos ou não ferem a esportividade, tanto quanto as salvações de 86 e 99...Entenda: você reclama de um possível esquema que já lhe serviu de anteparo e aí fica a dúvida: Já que querem destruir o botafogo, como vocifera, que oportunidade maravilhosa pra colocar o clube na segunda divisão ( não só uma, mas duas oportunidades) não o fizeram, salvaram. Por tais, seus argumentos ( que existe um poder sombrio e maquiavélico por trás da derrocada foguense)ficam insolúveis...

******************************************************************************************************

"E quanto ao seu clube, já houvera recebido de presente, do poder público, o atual CT. Querem 2 de presente?"


Seu problema Paret, o seu erro é exatamente aquilo que vocês nos acusam: vocês já estão tão fissurados nessa coisa de "ajuda ao flamengo" que não conseguem mais pensar racionalmente, acham que tudo no flamengo é dado pelos podres poderes...Veja:


http://www.lancenet.com.br/flamengo/Ninho-Urubu-projeto_0_485351609.html


Bastava uma simples pesquisa pra evitar a querela...Logo: a prefeitura ajudou vasco, botafogo e fluminense doando terrenos, prometeu dar o valor dos terrenos em dinheiro pro fla como compensação. Até hoje não fez. Não somos tão queridinhos assim.

Detalhe: antes que diga que a matéria é mentirosa ela traz até a escritura de compra.

Marcos Paret disse...

Tá Camejo. Então, sobre Vargem Grande, fica-se com o acordo com o Eike. Erro meu sim.


De toda sorte, em 1999, quem virou a mesa foi o Fluminense (já falei disso aqui um sem número de vezes).

Já quanto a 1986, o Vasco virou a mesa, A lusa foi prejudicada mas de forma alguma, vejo o Botafogo como vilão da história.

Se aumentaram o número de equipes para 1987, isto de forma alguma ocorreu por culpa nossa mas sim, por atuação dos paulistas em defesa da, mais uma vez, prejudicada Lusa.


Reclame do que pode reclamar!


http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/12/16/o-maior-caso-de-virada-de-mesa-do-futebol-brasileiro-19861987/

_________________

No link, o que a matéria fala é que a criação do clube dos 13 (A CRIAÇÃO DA ENTIDADE) levou para a primeira divisão dois clubes que deveriam disputar a segunda: Botafogo e Coritiba.

Mas aí indago: o Botafogo, com um time risível e totalmente sem representatividade, CONSEGUIU A PROEZA DE PATROCINAR A CRIAÇÃO DE UM ORGANISMO QUE O MANTIVESSE NA PRIMEIRA DIVISÃO?


Como assim? Como assim, se não tínhamos moral em campo nem com o apito?


Conta outra!

MARCO CAMEJO disse...

Paret,



Não sei realmente se o botafogo, nas duas ocasiões, foi vilão ou mocinho ( a mocinha eu sei que foi o fluminense)...Mas participou e isso é um fato...se foi doloso ou culposo o crime continua...


O que eu acho é que o clube dos treze nunca gostou de ver seus membros rebaixados e sempre fez de tudo para salvá-los, logo, não sou hipócrita: se fosse o flamengo em 86, 96, 99 ou qualquer outro ano antes da COPA JH- quando a CBF decidiu abolir os esqueminhas pra salvar clubes do descenco- a coisa iria acontecer da mesma forma...


Eu tenho ciência disso e a diferença entre o meu e o seu discurso é que não vivo pondo a culpa dos problemas do flamengo nos esqueminhas e esquemões...