Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Adeus mundo cruel, minha Carta-Testamento (revista e atualizada), PC Guimarães

Esta singela crônica eu escrevi numa das muitas decepções do meu Botafogo. Foi escrita quando o Botafogo caiu para a Segunda Divisão do Brasileirão. O Bebeto de Freitas, então candidato à presidência do clube, comentou no programa de TV do Juca Kfoury. E deu no que deu. É uma paródia da carta-testamento do Getúlio Vargas.
Mais uma vez com a preocupação da injustiça que pode acontecer logo mais e sem perspectivas de mudanças, precisei fazer uma nova versão. Mantive grande parte da missiva anterior como o triste final. Poderia trocar pela fatalidade de ter que decidir a vaga contra o Time do Papa. Mas achei melhor não provocar sua santidade. Foi muito bom conviver com vocês. Adeus.

Adeus mundo cruel. Minha carta-testamento

"MAIS UMA VEZ, as forças e os interesses contra o Botafogo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre o meu time. Os torcedores do Flamengo não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o meu Botafogo e principalmente seus humildes torcedores das besteiras de Eduardo Húngaro, Maurício Assumpção e demais membros (calma, tricolores) da diretoria. Não tem culpa o time.

Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação de juízes e assistentes como o Marçal Filho, o Wilson de Souza Mendonça, o Djalma Beltrami, o Hilton Moutinho, o Marcelo de Lima Henrique e times como o Flamengo, fiz-me parte de uma revolução e venci o Campeonato Carioca de 89 e 90, a Commebol, o Campeonato Brasileiro de 1995, o Torneio Rio-São Paulo de 97, o Carioca de 2006, 2010 e 2013 e outros torneios pelo mundo afora, inclusive um na Espanha. Entramos na Libertadores esse ano e fomos saudades como um Gigante. Iniciei o trabalho de libertação e ajudei a instaurar o regime de liberdade social tentando fazer a cabeça de dois sobrinhos para torcerem pro time da estrela solitária.

Tive de renunciar. Um escolheu o Vasco, o outro o Flamengo Voltei ao Maracanã nos braços do povo. A campanha subterrânea do Eurico Miranda, querendo criar a disputa apenas entre dois times no Rio, aliou-se à dos grupos nacionais (Corinthians, Palmeiras, Atlético Mineiro e outros) revoltados contra o período de vitórias dos anos 60. Eurico e o Vasco junto com o Dinamite acabaram na Segundona. De novo. Bem feito.

O faturamento de lucros extraordinários conseguido em excursões pelo exterior nos anos 60 foi suspenso no período de Galdinos, Purucas, Tucas e Artures Pai Dégua. Contra a justiça da revisão do salário de nossos craques se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Seven Up e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Hyundai foi obstaculada até o desespero. Durante um tempo precisamos de um pouco de gás para sobreviver (Liquigás) e outras mais (por menos). E ainda nos botaram na FILA. De novo. Hoje vivemos às custas de uma empresa de tubaína e de outra de pirâmides. O banco oficial nos despreza. Não querem que o Botafogo seja livre.

Não querem que o Botafogo seja independente. Assumi a posição de torcedor do Botafogo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho e de um regime de força; era apenas um adolescente. Acabaram com o nosso estádio e nos colocaram nos braços de um marechal. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. E veio a Redenção. Ou melhor, o Engenhão. Mas, como alegria de pobre dura pouco, disseram que um vento uivante passa por lá todos os dias, voltamos à vida de sem teto.

Mas meu time sucumbiu ao Borer, Rivinha e outros. Veio a crise do Gilson Nunes e depois do Mauro Fernandes, e não valorizou-se o nosso principal produto: os juniores. Tentamos defender o trabalho do Mauro e seus ternos bem cortados e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa equipe, a ponto de sermos obrigados a ceder, escalando o Ruço, Marcelinho Paulista e o Galego. Sobrevivemos ainda a com Tony, Lucas Silva, Jean Coral e Fahel. Se falava até em Josiel. Que Deus os tenha.
Um gringo de cabelos longos e barbas longas veio nos salvar. Mas mostrou que tinha ideias curtas e foi pregar em outro lugar. Mandaram um Negão de passadas e sorriso largo para o seu lugar. Mais uma vez o poderio econômico da terra de Mussolini nos fez parar de sonhar. Voltamos aos tempos do Tanque, com muita roupa suja para lavar.

Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o meu Botafogo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue e minha camisa número 7 dos tempos do Túlio. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o botafoguense, eu ofereço em holocausto a minha vida.

Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão.

E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo da gozação dos torcedores do Flamengo, inclusive do meu prédio, e hoje me liberto para a vida eterna.

Mas essa torcida alvinegra de quem fui escravo não mais será escrava de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Botafogo. Lutei contra a espoliação da nossa torcida. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio.

Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História - ou melhor, saio da primeira divisão para entrar na segunda".

13 comentários:

Marcos Paret disse...

rsrsrsrs.

O Getúlio sempre vinha assim..


"braaaasileeeeiirooosss.... neeesste momeeento nacionallllllllllllllll..."


:-)

Foi bom, sendo mais recente no blog, conhecer a carta-testamento.


O negócio agora é torcer para que os nossos bizarros visitanes (vários deles) entendam (difííííícilllll).

Andesilva disse...

um pouco de animo ae, PC...
independente de qq coisa, acredito ainda no Botafogo.
Nao no time, mas no BOTAFOGO!
O time das causas impossiveis!!!!!

SAN

PCFilho disse...

Sensacional, xará. Melhor post da história do blog. :)

Boa sorte pra vocês!

Marcos Paret disse...

No futebol PCFilho, conforme já ensinava Luis Mendes lá dos tempos antigos e da forma como o vemos nos dias atuais, a sorte não costuma dar o braço ao Botafogo.

Veja pelo seguinte ângulo: começamos contra um campeão argentino se ajeitando, mal em campo e ali, fizemos a festa. Hoje, tendo dado o mole do útlimo jogo, vamos à Argentina enfrentar justamente o oposto, ou seja, um time novamente em ascenção e, ainda, mesmo jogando sem o seu 10, tendo a volta do principal atacante, jogador considerado fundamental para as vitórias deles.

De toda forma, vamos que vamos!

pc guimarães disse...

Obrigado pelo elogio, Xará. Vindo de vc é pra botar no currículo.

Joao Francisco Werneck disse...

fé, amigo! O Botafogo é uma fortaleza. Sua torcida jamais se renderá.

Zabumbeiro de Zona disse...


Aplausos para a frase histórica do Magnânimo Guru PC Guima:

"A história do Botafogo é de craques. A do Framengo é de títulos. Só que não se contesta que Garrincha, Nilton Santos, Didi, Jairzinho e cia (e põe cia nisso) foram craques.
Já os títulos do Framengo..."


Clap, clap, clap, clap...

Thomas Beta disse...


Caro PC,

Estive lendo parte dos seus desabafos dirigidos ao Camejo e...... santo pai..... é isso o que tem a dizer sobre o Flamengo?

Já demonstrei aqui que o time da Globo sempre foi o Botafogo, só que o insucesso tem feito a emissora ir perdendo gradativamente o interesse.

No mais, o que se vê por aqui são vcs confundindo "jornalismo" com "marketing". Oras... é óbvio que um jogo do Flamengo é muito mais interessante de se ver, tanto que vcs mesmos acompanham em tempo real, e fazem raio-x de todas nossas partidas. O "marketing" da Globo prefere o Flamengo assim como se derrete pelo Barcelona e transmite vários de seus jogos com Galvão e tudo. Agora só falta vc dizer que os títulos do Barcelona foram comprados pela Globo. Foram?

Quanto ao "jornalismo" não há discussão, o Flamengo é o mais perseguido pela tropa que vc conhece muito bem, ao passo que seu time foi o mais alardeado pelos Mendes, Nogueira, Saldanha, Moreyra, Toguinhó e outros jornalistas-torcedores, que não tinham pudor algum em inventar chutes, dribles, palavras e colocar apelidos elogiosos (Furacão, Enciclopédia, etc.) em 'seus' jogadores.

A perseguição ao Fla já foi tanta que chegaram a transformar uma denúncia de um conselheiro rubro-negro (vejam só, uma denúncia INTERNA!) em 'escândalo das papeletas amarelas' e uma invasão de campo em 'jogo do ladrilheiro', como se o Fla tivesse preparado algo para, após passar um jogo quase inteiro vencendo por 2x0, evitar uma 'quase inevitável' virada do Vasco nos últimos minutos de jogo! Existe isso? Que time é esse que vira Barcelona após os 38 do segundo tempo? Fala sério...

E quem disse que 'não se contesta que Garrincha, Nilton Santos, Didi, Jairzinho...'? O Didi tem números de craque, mas o restante NÃO MESMO. E quem não contesta é porque foi iludido pelos jornalistas globais. Seus melhores jogadores foram Heleno, Quarentinha e Túlio, mas os jornalistas-torcedores se agarraram de maneira tão constrangedora a esse troço de Seleção, que preferiram falsificar a história, o que era fácil naqueles tempos sem TV ou internet. Uma pena.

Pô, PC, ainda falando de 2007, 2008 e 2009? Dê uma olhada na tabela do Brasileiro desses três anos... esqueça a paixão... diga quem foi o melhor time. Para quem contabiliza como Cariocas de verdade os campeonatos de 1907, 1912 e 2006, por exemplo, não acha que é muito mimimi?

Quanto aos sorteios da Copa do Brasil (Cruzeiro logo nas oitavas?), roubo contra o Furacão em 2013 e o Brasileiro de 2009 (38 ‘doações’?), nem vou discorrer porque só pode ser brincadeira.

Quanto aos 'elogios' ao Flamengo pela Mídia, fiquei na dúvida... será que vc não lê Renato Maurício Prado, Fernando Calazans, Roberto Assaf e outros, e acha que por serem flamenguistas estão elogiando o clube? Rapá, só o que os bichos fazem é meter o malho no Fla! A diferença para vcs é que eles falam as verdades (por desagradáveis que sejam) que acontecem no clube e vcs inventam essas sandromoreyrices que apreciam tanto.

E que pessimismo, hein PC? Eu acho que vcs passam pelo timeco do Papa, tarefa muito mais fácil que a nossa. Boa sorte!

SRN

pc guimarães disse...

Não sou eu que tenho a dizer sobre o Framengo, meu doce amigo Thomas. É o Framengo. É a história do Framengo. Claro que vcs têm desculpas para tudo. Al Capone também tinha. Até o Escadinha tinha.

pc guimarães disse...

Não consigo tempo para escrever o "Jogo do Senta, a verdadeira origem do chororô". Mas estou vendo que vou ter que arranjar para escrever "Uma farsa chamada Framengo".
Mas adianto que o excelente texto do nosso Thomas define bem o perfil do torcedor do Framengo: bem educado, bem articulado, bem escolado. Bem ao contrário do que a Mídia tenta passar pros incautos de Time do Povo.
Parece até o texto de um amigo meu escritor da Voluntários.

Marcos Paret disse...

hahahahaha.

".....o time da Globo sempre foi o Botafogo, só que o insucesso tem feito a emissora ir perdendo gradativamente o interesse......"


O açucarado Thomas sempre se superando..


Então Thomas, por FLAvor, sou das antigas.

Me diz aí quando foi que o Botafogo fez parte do esquemão da Globo.

Foi em 1971 (o início da era bárbara contra a fortaleza de Gen. Severiano)?


Foi em 95, quando colocaram juizinho aqui no Rio para segurar o ataque alvinegro levando o jogo para a celeuma do Pacaembu?


Foi em 97, quando o esquema queria criar quarto turno, quinto turno, depois que o Botafogo ganhou dois de forma direta (o primeiro com 11 adversários e 12 vitórias - o Vasco quis um jogo extra)?


Foi em 99, quando foram anulando, lá em Caxias do Sul, tantos gols quantos fossem necessários à manutenção da vantagem do time gaucho no placar?


Foi em 2002, quando fomos rebaixados MAS O SEU TIMECO ARRANJOU PARA NÃO PERDER PONTOS E A LUSA CAIU EM SEU LUGAR?


Foi em 2007/9? Foi Thomas. Foi naquele brasileirão infame de 2009, quando até o flamenguista ferrenho Washington Rodrigues (doente pelo seu time e antialvinegro declarado) disse que o apito nos tirou pelo menos de 10 a 15 pontos?


Fala aê Thomas.

Quero saber pois vou cobrar a nossa parte no jogo do Ladrilheiro, nas papeletas, naquelas decisões de brasileiros de 80/82/83/92 (vou querer a benesse para a nossa sala de troféus), enfim....

ESCLAREÇA pois essa foi de doer.

Marcos Paret disse...

Mas o menguitinho é assim mesmo..

- Ontem - pentacampeão (senta que é penta).

- Hoje - perda de mais de 60% dos sócios-torcedores ... tá dando neste momento na Bradesco Esportes. E olha que o plano é "interessantíssimo": 25 estalecas contra 75 do nosso mais barato.. hehehehe.


- Amanhã - perda da Taça das bolinhas.


Uma vez framengo, sempre motivo de piada.

MARCO CAMEJO disse...

Aos amigos:



Tanto as 19:45 quanto 22:00 as paradas serão duríssimas: O flamengo não está classificado por que jogará com maracanã lotado e nem o Botafogo está eliminado por pegar o San lorenzo com toda pressão dos hermanos.

O leon é um time arrumado e pode nos surpreender, assim como o botafogo pode conseguir o empate lá ( ou até uma vitória)...


Aos dois representantes de RJ: boa sorte que ambos os jogos sejam decididos na bola e no campo!!!