Livro sobre o Sandro Moreyra

Livro sobre o Sandro Moreyra
PRÉ-LANÇAMENTO - 22 DE AGOSTO - GENERAL SEVERIANO

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

José Trajano é outro craque no time do livro sobre Sandro Moreyra


Mais uma fera entrevistada hoje. Mais informações exclusivas de quem vive e viveu o ambiente do futebol. Estou preparando um livraço pra vocês no próximo ano.

Até agora já entrevistei Sérgio Noronha, Renato Maurício Prado, Paulo César Vasconcellos, Mário Jorge Guimarães, Gérson, Apolinho, José Carlos Araújo, Paulo Cezar Caju, Jairzinho, Carlos Roberto, Moreira, João Máximo, Marcos de Castro (pai do Lúcio de Castro), Henrique Lago, Wilson Figueiredo, Ruy Castro, Alberto Léo, Paulo Stein, Márcio Guedes, Antônio Maria Filho, Geraldo Mainenti, Márcio Tavares, Carlos Lemos, Raul Milliet Filho, Ivan Proença...

Tudo em busca da verdade, nada mais que a verdade. Tá bom ou querem mais?

Mas vai ter muito mais. Já tem outras feras agendadas para semana que vem e início do ano.

2015. O ano em que vai ser lançado "Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem".

28 comentários:

Frederico disse...

Parabéns PC! Na condição de amigo e admirador fico feliz de ver a seleção de craques arregimentados.

Quem conhece as dificuldades de se escrever uma biografia sabe que para contar com nomes dessa estirpe é preciso ter muito prestígio. E você é um profissional respeitadíssimo no meio. Força PC! Em 2015 mais um clássico!!!

Eu não sabia que o Lúcio era filho do Marcos de Castro, o Marcos escreveu com o João Máximo uma obra fundamental de nossas letras futebolísticas. O consagrado "Gigantes do Futebol Brasileiro." Gosto imensamente do Lúcio, em minha modesta opinião, ele é hoje o maior nome do jornalismo esportivo investigativo.

Abração, Fredera.

Anônimo disse...

Eu li esse artigo e imediatamente lembrei do Professor PC:

http://portal.comunique-se.com.br/index.php/artigos-colunas/76004-o-principe-foi-deposto-o-efeito-domino-na-midia-tradicional


Abs
Pablo

pc guimarães disse...

Concordo com tudo o que vc escreveu, Fredera. Menos com os elogios feitos a mim. Eu sou apenas um rapaz latino-americano, sem dinheiro no bolso e vindo do velho Grajaú de antigamente.
Estou lendo o "Gigantes do futebol brasileiro" entre as entrevistas, as pesquisas e as digitadas do Sandro. Maravilhoso. Recomendo.

Frederico disse...

E olha PC, dos 21 jogadores elencados,mais da metade deles teve sua principal fase na carreira no Fla ou no Bota, ou uma participação muito importante em um dos clubes.

Flamengo e Botafogo fazem o clássico com maior história no Rio.

Marcos Paret disse...

Na nova enquete, acho que o maior roubo do menguitinho em 2015 não vai ser Vasco ou Botafogo não.

Este ano, para disfarçar, garfam um pequeno mesmo. Todo ano derrubando um dos outros 3 dá muito na pinta.

Mormente agora que estão indo à Fifa.. hehehe.

Vai que os "ômi" os recebem e mandam "meninos, mostrem-nos sua ficha!" e os caras são obrigados a sacar uma extensa e nada bela folha corrida.


Pega mal né?

:-)

Que venha o chororô!

MARCO CAMEJO disse...

Paret adotou a tática "to desligado" do Pablo.



O assunto: livros, trajano e afins.

Aí vem o cara e tasca algo sobre bolinhos de chuva.


Ai, ai...

E o pior é que o Pc diz que esses caras são pessoas preparadas...

pc guimarães disse...

Como os livros incomodam o nosso Camejinho Google Boy. Vai estudar, rapaz. Existe vida sem internet.

MARCO CAMEJO disse...

Pc,



Eu me incomodei com livros???


De onde você tirou isso??


E outra: MAIS DO QUE LER LIVROS, EU OS ESCREVO( LEMBRE-SE QUE ALÉM DE MALA DO ANO E TORCEDOR DO FLAMENGO EU SOU POETA)

Marcos Paret disse...

Não "se apoquente" Camejo.

Zoação é zoação e zoa-se o que tem que ser zoado.

Não paute o blog pois vou zoar o que quiser e da forma que quiser (aliás, suas tentativas de desqualificar o que trago ao blog vão ser sempre frustradas - não perca o seu tempo).

_______________________

Mas calma caro amigo - estou apenas esclarecendo. Não volte com ofensas e palavras grosseiras ok? Zoação sim, mas na boa, com bom humor e sempre na melhor das intenções - rir.

Frederico disse...

Eu juro que esta é a última vez que comento sobre revisionismo histórico de títulos. Para tal inicio com a citação de um artigo excelente do Márvio dos Santos.

http://globoesporte.globo.com/platb/marvio-dos-anjos/2012/08/03/aos-tricolores-o-que-penso-sobre-a-copa-rio-de-1952/

Na verdade muitos campeonatos "de verão" foram disputados. Na Venezuela houve a "Pequena Taça do Mundo" e a "Pequena Copa do Mundo" torneios que eram disputados por de 2 a 4 clubes, isso mesmo, teve vezes em que 2 clubes disputaram.

O Bangu já foi campeão da"Pequena Copa", o Clube do Remo, de uma análoga. O Flamengo tem títulos em hexagonais e octogonais disputados por equipes de primeira linha. Por exemplo, o Octogonal de Verão de 1961, com a participação de Vasco, Corinthians, São Paulo, Boca, River, Cerro e Nacional do Uruguai. Era ou não uma "Libertadores?" do ponto de vista técnico sim, mas do ponto de vista da oficialidade não.

O mesmo vale para nosso Hexagonal de Lima em 1959, contra River, Universitário do Peru, Peñarol, Colo Colo e Alianza, com times inferiores aos de 1961, mesmo assim de grande importância, poderia citar também a Taça do Povo de 1972.
Essas discussões, honestamente, não levam a lugar nenhum. Querer afirmar a glória do Botafogo por meio de títulos amistosos pífios em Caracas é fazer pouco da grandeza do clube.

O mesmo vale para o Flamengo; é claro que dessas competições ficam as grandes vitórias e o prestígio no exterior, mas em termos de conquista, simplesmente nada.

A questão ganha relevância, tanto que estou escrevendo sobre ela, pela paixão que está embutida na rivalidade clubística, ou seja, cada um querendo mostrar "quem é o maior", mas na prática, nada vezes nada, pura perda de tempo.

Também acho que esses desafios feitos no blog,do tipo: "eu elenco perguntas e você as responde" também não levam a lugar nenhum. Elas ficam em uma espécie de limbo, nem são zoações engraçadas, nem são textos esclarecedores da história.

É só...

Marcos Paret disse...

hahaha.

Enquanto eu comentava, o Frederico, antecipando-se ao papinho do Camejo, já veio falar (ou começar seu comentário) sobre o mesmo assunto e, claro, meteu Remo e Bangu no caroço.

O Botafogo conquistou três triangulares sobre o que existia de melhor na época, só para esclarecer.

E se conquistar por três vezes um importante torneio é pífio...

O que seria roubar num jogo competitivo na Libertadores para ir disputá-la contra uma coisa chamada Cobreloa de Kalama?


Se querem encerrar o assunto, tudo bem. Diminuir (tentar) a belíssima história alvinegra não.


Ah! E quem pauta o blog é o chefe.

Marcos Paret disse...

* Minha resposta está no post sobre a entrevista do Renê Simões, ante um comentário do Camejo falando da sua opinião sobre a "desimportância" do torneio de Caracas.


Se insistirem, republico aqui.

Marcos Paret disse...

'Bora' falar de Botafogo.


Com o recesso do Judiciário, periga o juiz do TRT que deve analisar a proposta alvinegra não ter tempo para fazê-lo e assim, o caso só seria resolvido na volta dos trabalhos, em 7/1.

Não importa. O comprimisso mais urgente do clube, com o Refis, vence em 30/12 e para este, basta um simples empréstimo com vencimento de 10 dias.

Tudo resolvido em janeiro, o clube já lança mão dos seus 15 milhões retidos e pode então planejar o ano com mais traquilidade.


Sou torcedor do Botafogo e não desta série A com 4 catarinenses.

Frederico disse...

Não Paret, não precisa. Como já havia dito não vou mais discutir aqui assuntos estéreis.

Nem muito menos vou "pautar" o blog; estou aqui há 5 anos e vou continuar. Paret, você ainda é neófito em "blog do PC", ele não pauta, simplesmente permite, democraticamente, que cada um enuncie sua concepção dos fatos, da história ou seja lá o que for.

Não meti nada no "caroço",seja lá o que isso signifique. O que eu acho é que você vem com esse discurso de "zoador", "de bem coma vida", mas pelo que escreve transpira rancor. Posso estar enganado, mas lembre-se, nós somos perante os outros aquilo que simbolicamente representamos.

Minha opinião é a de que esses triangulares amistosos valem tanto quanto um...amistoso. E é só isso, mas se você quiser entendê-los como façanhas históricas e engrandecedoras é um direito seu, mas vá pesquisar e atribua igual valor a torneios, no mínimo idênticos, conquistados por outros clubes, incluindo Remo, Flamengo e Bangu.

Por fim, reli minha postagem. Em nenhum momento escrevi o vocábulo "pífio". Você pode argumentar que eu "deixei nas entrelinhas",mas não, lexicalidade é coisa séria, e cada palavra tem sua devida acepção. Uma de suas características é desvirtuar o sentido do que foi escrito. Assim é muito fácil e confortável levar a discussão para o terreno que lhe melhor convém.

Você pode não perceber, mas suas palavras estão repletas de agressividade como em:"Enquanto eu comentava, o Frederico, antecipando-se ao papinho do Camejo, já veio falar (ou começar seu comentário) sobre o mesmo assunto e, claro, meteu Remo e Bangu no caroço."

"Papinho, caroço..."eu escrevi sem ira, e continuo desarmado. Para mim essa sua obsessão em tentar mostrar a força histórica do Botafogo tem rendido boas risadas.Não pela importância inegável de seu clube, mas por sua insegurança em ter que afirmar e reafirmar. Convenhamos é um cinquentão agindo como um adolescente, e isso é engraçado pacas. RSRS



Marcos Paret disse...

Putzz.

Ninguém merece!

Nova diretoria está interessada em Emerson Sheik.


Essa p. já deu (deu no outro clube - aqui já passou... hehe).

Marcos Paret disse...

Ponto de vista técnico, ponto de vista da oficialidade, se alguém falou ou não pífio (tem sim o termo pífio aí em comentários, pode ser de um ou outro menguitista).

O que importa é que respondi ao Camejo e, claro, o citei pois lá na minha resposta (post sobre Renê Simões), antecipei à lenga-lenga conhecida do nosso nobre amigo (meu xará) que viria sim com o papinho "Clube do Remo".

Minha citação se deu por aí.


Se anda incomodando ao amigo minha forma de debater, é simples: já que não pretendo parar de escrever o que (da forma que) escrevo, siga também com suas opiniões.

Lexicidade, raiva, rancor... sinceramente..

'Bora' falar de futebol.

É muito mimimi inútil para uma "arquibancada eletrônica".

Frederico disse...

Não incomoda nada Paret, só aponto para sua lógica muito pessoal. Fala tudo o que pensa, ou o que diz pensar, mas quando algo lhe desagrada, você chama de "mimimi inútil".
Você disse que o Camejo ia ao google,e para provar...foi antes! Isso não é contraditório?

Dos títulos do Bangu e do Remo eu já sabia. Assim como o Paysandu ganhou a Copa dos Campeões, título oficial vencido pelo Fla em 2011. Isso desmerece nossa conquista?

Você precisa de mais confiança em si próprio,caso contrário sempre que lhe desagradarem seu ponto de vista escreverá: "bora falar de futebol." engraçado, você puxa o assunto e depois muda de assunto.

Mas nessa discussão eu vou realmente parar por aqui, se quiser pode replicar, ficarás com a satisfação da "última palavra".

Um abraço e, sinceramente, sem rancores. Vejo você como um participante do blog, assim como eu sou, nada de inimizades.

Marcos Paret disse...

Ufa, ufa!

http://www.lancenet.com.br/botafogo/Homologado-Botafogo-volta-Ato-Trabalhista_0_1269473108.html


Que os nomes que assumiram o clube agora façam um planejamento minimanente capaz de começar a recolocar o clube nos trilhos.

O rebaixamento, ruim do ponto de vista da história, acabou, pelo momento vivido, ajudando no planejamento para que novas e grandes dívidas sejam contraídas.

Tomara mesmo que o amadorismo da gestão passada tenha ficado na poeira: que fique, do Maurício, apenas a vontade de acertar e o afã de levar o alvinegro sempre ao topo (um projeto Seedorf se for repetido com profissionalismo, deverá ser sempre lembrado).

Marcos Paret disse...

* para que novas e grandes dívidas NÃO sejam contraídas.

Anônimo disse...

Paret, você é malandro, não cai nessa da Globo de associar o Seedorf à crise do clube. É isso que eles querem. Toda vez que um craque desse quilate quiser vir para o Botafogo a Globo vai disponibilizar o link do tal "dossiê" para a concorrência cair matando e dizer: "olha lá, vai quebrar hein...lembra do Seedorf?". "O Botafogo é pequeno, não pode". "Só quem pode é o SENTÃO".

O Seedorf alavancou vendas, sócio-torcedor, público, etc, etc...

O culpado não foi ele e nem o Assumpção. Eles foram pegos no meio do caminho por um golpe. Assumpção quis peitar, empurrar o problema pra frente, e aí desandou...mas quem aceitaria vender todo mundo no início do promissor ano de 2013? Certamente era isso que esperava o Marcelo Campos Pinto quando mandou o Paespalho fechar o Engenhão.

É sempre bom lembrar que a coisa desandou no Botafogo do Assumpção A PARTIR DO GOLPE DO ENGENHÃO. Não tem dossiê da Globo que consiga mudar isso...

Abs
Pablo

Marcos Paret disse...

É isso galera do blog.

Saindo de férias, carro revisado, BR-101 já na mira, volto ao blog ao final do período de descanso.

Boas Festas e uma ótima passagem de ano para todos. Se puder, nos locais (sempre de interior) por onde passar, tento uma lida e uma comentada nos assuntos postados. Mal vou poder cuidar do meu blog, tal a precariedade do acesso à net fora dos grandes centros.

Abços.

Anônimo disse...

O chororô do Leo Moura:

http://extra.globo.com/esporte/flamengo/irma-de-leo-moura-se-revolta-com-proposta-do-flamengo-para-renovar-por-seis-meses-com-lateral-14876431.html

Daqui a dois anos ninguém mais no mundo do futebol vai lembrar quem foi Leo Moura. Duvidam?

Quem foi Carlinhos? Quem foi Andrade? Quem foi Bruno? Quem foi Jaime?

Buáaáááááááá´...

Abs
Pablo

Anônimo disse...

Paret, você é um cara malandro. Não pode comprar essa conversinha fiada da Globo que o Seedorf deu prejuízo para o Botafogo.

O Seedorf alavancou sociotorcedores, camisas, patrocínios, midia, etc, etc...

Mas aí veio o GOLPE DO ENGENHÃO...

Abs
Pablo

Anônimo disse...

Ao que parece o Maurício Assumpção atuou como Borer no caso do Engenhão:

- Os contratos de empréstimos com a Odebrecht transferem à mesma diversos direitos relativos a Engenhão, jogadores e televisão. Se a Odebrecht decidisse executar tudo o que pode relativo a esses contratos, o Botafogo estaria "em graves dificuldades".

http://www.botafogosemmedo.com.br/2014/12/17122014-sessao-do-conselho-deliberativo.html#sthash.aqAMhwFx.dpuf

Ou seja, colocou o Botafogo na mão da Odebrecht. Espero que o atual presidente consiga resistir.

É preciso investigar o patrimônio do Assumpção para saber se o empréstimo da Odebrecht está com ele...

Abs
Pablo

Anônimo disse...

O que o presidente do Botafogo tem que fazer é mostrar o prejuízo que o clube teve com o fechamento do estádio e, caso a Odebrecht queira executar a dívida ela tem que fazer isso direto na Prefeitura.

Ou seja, é preciso trabalhar juridicamente para que essa dívida com a Odebrecht seja transferida para a Prefeitura.

Ao mesmo tempo, claro, que se investiga o paradeiro do dinheiro...

Caso contrário o Golpe de General Severiano vai se repetir. Troca do estádio pelo perdão da dívida...

Abs
Pablo

pc guimarães disse...

e o curioso, meu caro Pablo, é que até hoje só o Botafogo teve que vender o patrimônio. Como se Vasco, Flu e o outro não devessem nada. Mas um dia isso virá a público.

pc guimarães disse...

Mas os inocentes acham tudo isso normal.

Anônimo disse...

PC, vai ser difícil vir à tona pois os militares queimaram muitos arquivos e quase todos os articuladores do Golpe de General Severiano já morreram.

Talvez uma investigação da evolução patrimonial da família Borer e outras envolvidas, com fotografias do antes e depois, pudesse ajudar um pouco. Mas vai ser difícil provar...

De qualquer forma um erro foi cometido pelos golpistas. Avançaram pelo terreno do estádio mas esqueceram de derrubar o casarão. Enquanto a fortaleza, digo, o casarão, estiver de pé, seguiremos por aqui incomodando.

Parabéns ao Presidente novo do Botafogo pelo esforço e perspicácia demonstrados até aqui em pouco tempo de mandato.

Abs
Pablo