Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

domingo, 12 de abril de 2015

Só não vale dançar homem com homem, nem mulher com mulher. O resto pro Flamengo vale



Todos viram. Parece que teve uma bola não ou mão na bola suspeita também.

Que venham as desculpas da semana.

5 comentários:

Cristian Hofman disse...

Desculpas? O mestre viu outro jogo.
Recebemos o dobro de amerelos, tivemos faltas em nosso favor ignoradas e você vem falar em "benefício "(SIC)!
A própria transmissão da globo destacou que o árbitro foi mais rigoroso com . Mengao.
Rumo ao FLAXFLU da final!
Srn!

pc guimarães disse...

Meu DEus! É um gozador. Mata-me de rir, amigo.

Ricardo Carlos disse...

Mostre o pênalti no Cirino, a porrada do Dagoberto no Bressan, o puxão do Luan pra impedir o Cirino de prosseguir uma jogada em que ia ficar 2 do fla contra 1 do vasco, mostre os cartões amarelo sem sentidos, as faltas não marcada, etc,etc e etc...Pênalti do Wallace ?????? Kkkkkkkk já não basta aquele ASSALTO que sofremos no Morumbi com aquele pênalti mal marcado do Samir, se marcasse esse do Wallace aí seria ROUBO na cara dura mesma.

pc guimarães disse...

Já sei. Viu o Fantástico e o SporTV News. Que beleza!

Marcos Paret disse...

A pancada do Dago no seu garoto foi até Rikkkardo, antes de tudo, infantil mas foi sim merecedora de cartão.

O que, de alguma forma, desmerece a classificação de apelativos para...

O golpe de MMA na cara do Guilherme.

O pé no tornozelo que o Paulinho deu no vascaíno.

Os tocos nos tornozelos que os seus amarelados por cartões davam a cada perdida de bola.


Todo mundo aqui é atento meu amigo - o futebol que foi implementado no seu time quando não contam com talentos ao nível de R45 ou o último (acho que foi Junior capacete) é até maneiro, marcar sob pressão fechadinho lá atrás e contar com rápidos contraataques, só que no dia em que a coisa não dá certo, claro, por vias até passíveis de serem entendidas... A PORRADA ESTANCA!

Não tem como. Qualquer time que joga assim se torna violento se o joguinho fechado falhar.