Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Leiam o texto, vejam o vídeo (tricolores podem ler apenas o texto, se preferirem)



Repórter de TV mexicana teme perder credibilidade por suposto caso de assédio
Redação Portal IMPRENSA

Atenção, Eduardo das Canetas: o vídeo não pode ser visto mais de 10 vezes.

A jornalista mexicana Inés Sainz, repórter da TV Azteca, que alega ter sido assediada e ofendida por jogadores durante uma entrevista no estádio do New York Jets, no último sábado (11), espera que sua carreira não seja prejudicada pelo incidente. 

"Me preocupa muito que isso afete a credibilidade que sempre tive em minha carreira", afirmou Inés em entrevista ao TerraTV dos EUA. 

No sábado, Inés visitou a casa dos Jets para entrevistar seu compatriota, o quarterback Mark Sanchez e acabou sendo alvo de todo o tipo de brincadeiras e provocações da equipe técnica e dos jogadores. A repórter foi convidada ao vestiário do time para aguardar pela entrevista com Sanchez. 

A repórter afirmou que se preocupada com a repercussão do assunto pois nunca se viu envolvida em algo parecido. "Tenho que ver de que forma este efeito midiático vai me afetar. Tenho muito caminho pela frente. Tenho minha produtora, faço meus conteúdos, vendo à emissora, e as coisas têm ido muito bem", explicou-se.

Na entrevista, Inés, que fez carreira como modelo e concorrente de concursos, afirmou que a beleza nunca tinha sido um problema até o episódio dos Jets. "Antes de entrar na televisão, comecei a carreira de modelo, e nunca precisei separá-la da profissão. Durante toda minha trajetória, fiz muitas fotos para diferentes revistas, jornais, e também sou imagem de marcas muitos importantes no país. Nunca precisei separar a vida profissional como comentarista esportiva de minha vida de modelo. É algo natural", disse.

A jornalista garantiu que conta com o apoio de Ricardo Salinas Pliego, presidente da TV Azteca, e espera que o episódio contribua para que mais pessoas conheçam seu trabalho. "Não inicie tudo isso. Não busquei estar nessa posição", explicou. 

Após o caso ganhar notoriedade na imprensa mundial, o presidente dos Jets, Woody Johnson, se desculpou com a jornalista e se comprometeu a cooperar com a Liga Norte-Americana de Futebol (NFL, na sigla em inglês) e punir rigorosamente os envolvidos caso se prove que a repórter foi assediada ou desrespeitada.     

7 comentários:

Ariel disse...

Trata-se de uma pessoa muito dividida como bem mostra o vídeo.

SRN

Frederico disse...

O que me deixa p@*&¨da vida, é lembrar que no Brasil o repórter de campo é o Mauro Naves. Repórter gostosa já!!!!!!!

PC Guimarães disse...

:-) Ué! Tem gente que prefere o Mauro Naves. Xexéu, por exemplo.

JÉBÃO (42) disse...

O Alvinegro prefere o PC,

e,

pelado.

Jébão

eduardo schiefler disse...

Valeu PC !!!
Coisa linda essa gringa !!!
Aqui no Brasil aquela Renata Fan, apesar do sotaque insuportável é gostosa pra c@##$%^&.

PC Guimarães disse...

Esse nosso guitar man é um tarado. Aliás, quando é que você vai mandar um vídeo pra gente botar aqui no nosso Blog?

eduardo schiefler disse...

Hehe, vou ver se acho um video com alguma qualidade da banda que toco as vezes. dai me passa um link ou mail pra onde eu possa te mandar PC.
Espero que seja de música que tu estejas falando...hahaha..pq tenho uns nasty videos no meu cel que fiz com umas amigas minhas.
]:) hehe !!