Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Apenas para quem gosta de mulheres bonitas





Está rolando na rede. São 227 rostos femininos reais se transformando em foto montagem. Quer ver?

http://glumbert.com/wii/view.php?name=womenfilm

Flamengo Palace Hotel


Os flamenguistas estão deslumbrados com a série de "coincidências" que classificou o clube pra Libertadores: gol ilegal do Juan (quando ganhava do Atlético do Paraná por apenas 1 a 0), jogos adiados até a chegada dos reforços, gol anulado do Palmeiras no último domingo, pênalti a favor do Cruzeiro transformado em dois toques, liminares suspeitas etc e tal. A TV Globo vai lucrar bastante com o Flamengo na Libertadores. É a chamada Fla Globo. Fora as armações que todos viram ao longo do campeonato contra o melhor time do Brasil. Agora estão doidos para se livrar do Joel. Mas esquecem que ano que vem vão ter que chamar o cara de novo quando estiverem no caminho da Segundona.
Eita time marqueteiro!

Um assaltante trapalhão!


E o assaltante trapalhão que apanhou da vítima?! Está no Globo de hoje. Mais uma vez a vida imita a arte.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Parasitas da nação. Carro de senadora Maria do Carmo do DEM é usado para levar neto pra aula de violão


Semana passada estava sem escaner e não deu pra postar essa foto publicada na capa de O Globo naquela bela matéria sobre a mordomia dos três poderes - Legislativo, Executivo e Judiciário. Na foto, a imagem do neto da SENADORA MARIA DO CARMO, do DEM (ex-PFL, ex-PDS, ex-Arena), indo pra aula de violão em um carro oficial. Pago pelo povo. Essa cena é comum e não é de hoje que acontece. A maior parte dos servidores públicos de alta renda vive na boa vida às custas da nação e do povo. Que moral o poder público tem? Mas vai você deixar de declarar 100 reais no Imposto de Renda!

Chega de mordomia!

Esse Mike Tyson nunca me enganou!


Meia rosa, sandália vermelha e "bracelete" rosa! Nada contra.

Blog do pc recomenda: filme "Três irmãos de sangue"




Meu ex-aluno Marcos Souza, filho do saudoso compositor e cantor Chico Mário, irmão do Henfil e do Betinho, avisa que o filme "Três irmãos de sangue" vai passar no "Canal Brasil". Vai ser no sábado, dia 01/12, Dia Mundial de Combate à Aids, às 21h e no domingo, dia 02/12, às 16h. Marquinhos idealizou o filme e dirigiu a trilha sonora. A direção é de Ângela Patrícia Reiniger. Em 2008 sai o DVD pela Biscoito Fino. A renda vai para ABIA, Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS.

Vi o filme e fiquei emocionado. Vejam o "trailer" e fiquem arrepiados também. Quem não assistir, é mulher do padre.

Mais informações:

http://www.3irmaosdesangue.com.br/

domingo, 25 de novembro de 2007

O Blog do Lula. É coisa da Direita, mas que ficou gaiato, ficou


Quem me conhece, sabe. Não sou anti-lulista histérico, nem anti-petista. Odeio o Cansei das dondocas e dondocos paulistas e desprezo Diogo Mainardi e cia. Não leio Arnaldo Jabor. Mas perco o amigo, mas não perco a piada. Como é bom viver numa Democracia!

sábado, 24 de novembro de 2007

E o mala do Vesgo se deu mal


O dia da caça chegou pro pessoal do "Pânico". Esse Vesgo é um mala e mereceu a sacaneada. Pra quem ainda não viu.

Corinthians na Segundona, Flamengo fora da Libertadores

Esse é o resultado desejado pela maioria dos eleitores do Datablogdopc (ver ao lado). E a voz do povo é a voz de Deus, né?

Nuas por uma boa causa



Mulheres fazem fotos nuas para arrecadar fundos para a escola dos filhos.
Fonte: UOL

Márcio Braga entala no tal de Urubumóvel. Eita marqueteiros!




Fonte: UOL

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Cadê o biscoito que estava aqui?


Minha aluna Tatiana Arruda comprou um biscoito Passatempo lanchinho da Nestlé. Antes de abrir a embalagem, constatou que faltava um biscoito. Ligou para o SAC da empresa e no mesmo dia recebeu uma ligação marcando para a próxima segunda-feira a reposição do pacote. Melhor do que trocar leite em pó por ingresso do jogo do Flamengo no Maracanã. O blog vai estar atento com o que vai acontecer.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Tô chocado! Morreu Bela Snir, da Taberna Alpina, de Teresópolis


Quem conhece Teresópolis, sabe da importância de Bela Snir para a cidade. Acabei de passar no restaurante e vi a placa. Incrível que a cidade sentiu. O tempo está fechado, faz frio, do jeito que o seu Bela gostava. É uma longa história. Nada consegui numa pesquisa rápida no google. Nem fotos da Taberna. Se alguém tiver alguma foto, gostaria de publicar. Me lembro do seu Bela fumando e bebendo vinho, sozinho ou em companhia do pessoal do Rotary (salvo engano).

Desigualdade racial no Brasil

Negros morrem mais por violência, brancos, de doença

Assim como indicadores de renda e escolaridade, o padrão de mortalidade também reflete a desigualdade racial no Brasil, de acordo com estudo feito pelos pesquisadores Marcelo Paixão e Luiz Carvano, da UFRJ. Segundo o trabalho, desenvolvido entre 1999 e 2005, as principais causas de mortalidade de homens negros são externas, como homicídios. Já os brancos morrem mais por doenças.

domingo, 18 de novembro de 2007

Por que os ricos se incomodam tanto com a CPMF?

Mais duas cartas hoje na Folha de S. Paulo comentando a jogada política contra CPMF.

CPMF
"No Brasil, deveriam existir mais Adibs Jatenes do que Paulos Skafs (coluna de Mônica Bergamo, Ilustrada, pág. E2, 13/11).
Este, com certeza, é o maior problema brasileiro: sempre determinados grupos ou pessoas querendo levar vantagem em tudo. E o pior, fazendo pose de mocinho, o que, na verdade, não são -aliás estão longe disso."
OSWALDO LUIZ CAMARGO (São Paulo, SP)

"Parabenizo o doutor Adib Jatene, ex-ministro da Saúde, que, com o dedo em riste, chamou os empresários e endinheirados a pagarem imposto e a sonegarem menos.
A CPMF incomoda muita gente, sim, mas gente graúda. Sou assalariado e nunca vi político ou empresário lutando para que se corrija a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física.
Prefiro pagar a CPMF, pois não temo, não tenho caixa dois e pago por ela bem menos do que me é descontado no holerite."
FABIO LUIZ SILVEIRA (São Paulo, SP)

sábado, 17 de novembro de 2007

É proibido fazer xixi no chá!


Uma série de anúncios para o trem Eurostar - que cruza o Canal da Mancha ligando a Grã-Bretanha à Europa - está causando polêmica. As imagens estereotipadas dos britânicos fazem parte de uma campanha para promover o trajeto entre Bruxelas e Londres e foram colocadas em outdoors em quatro cidades belgas.

Uma das imagens, mostrando um homem de cabeça raspada e sem camisa urinando em uma xícara de chá, recebeu cinco reclamações de britânicos na Bélgica, segundo uma porta-voz do Eurostar. Ela disse que a empresa pediu desculpas às pessoas que se sentiram ofendidas, mas que vai manter os anúncios, que estão fazendo sucesso. A porta-voz afirmou ainda que a campanha é destinada especificamente para o mercado belga e não será usada na França ou na Grã-Bretanha.

Estereótipos

"Eles (o povo belga) estão tentando conseguir cópias dos pôsteres e mandaram parabéns em cartas e e-mails pelo sucesso da campanha", disse o Eurostar em um comunicado. "Para aqueles poucos que reclamaram, estamos mandando cartas pessoais pedindo desculpas se causamos ofensa e explicando a idéia por trás da criação e do uso do humor."

A BBC também recebeu vários e-mails criticando a campanha. "A impressão dada pelos anúncios é que somos uma nação de criminosos e palhaços e certamente irá apenas dissuadir os turistas de virem para cá", disse Ralph Edwards em um e-mail.

"Eu não apoio esses estereótipos horrendos, principalmente o do homem urinando na xícara", disse Jan Lewandowski em outro e-mail. Um porta-voz da VisitBritain (Visite a Grã-Bretanha), no entanto, disse que a organização apóia a campanha.

"Nós não achamos que as imagens são ofensivas à Grã-Bretanha, mas sim que mostram um lado interessante da Grã-Bretanha contemporânea, assim como ícones da política, comédia e cinema", disse.

Fonte: UOL

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

É Armandinho e mais 10


Este blog não tem preconceitos. Não é coisa de intelectual nem de elite. Fala de política, de futebol, de música, de tudo. A primeira vez que ouvi falar de Armandinho foi através de uma aluna. Me amarro nesse versinho "Quando Deus te desenhou ele tava namorando. Na beira do mar".

O importante é ter charme


Adoro piscar de olhos. Como o da Fernanda Lima no desfile de dondocas. Eu disse pra olhar os olhos!

Sobre livros e Internet

Interessante artigo do Nelsinho Motta na Folha de hoje.

Letras, números e dígitos
Na era digital, as transferências de arquivos têm sido o inferno e o purgatório para a indústria da música e do cinema, mas podem ser um paraíso para os livros.
Meus editores vão ficar de cabelos em pé, mas, por mim, colocava o texto completo de meu novo livro na internet, um mês depois do lançamento, sem medo de ser feliz.
Discuti o assunto com uma grande autoridade, se não em letras, mas em números, o velho amigo Paulo Coelho. Ele me disse que ia oferecer os cinco primeiros capítulos de seu novo livro on-line. E mais, que adoraria se um hacker colocasse o texto completo na internet: isso só beneficiaria a promoção e as vendas do seu livro. Não é preciso ser mago ou profeta para chegar a essa conclusão, basta ser craque em marketing. Fizemos algumas projeções das possíveis conseqüências dessa liberação dos livros:
Os avarentos vocacionais ou os manés viciados em boca-livre, que poderiam comprar o livro, mas preferem ler de graça, teriam castigo cruel: ler 400 páginas em uma telinha, ou pior, imprimir o tijolaço pode levar horas e custar até mais, em tempo e material, do que o livro. Sem capa, sem fotos, só o texto cru.
Mas, para quem quer muito ler o livro e não tem R$ 40 para pagar por ele, como a grande maioria dos brasileiros, seus problemas acabaram: não dá para levar para a cama ou para a poltrona, mas ler na tela do computador é melhor do que não ler nada.
Nenhum escritor se incomoda se um grupo se junta para imprimir o livro e o roda de mão em mão, não para ganhar dinheiro, mas para dividir o prazer da leitura, criando o "boca a boca" que vai ajudar o livro a vender nas livrarias, bancas de jornais, supermercados ...
Mais do que vender livros, a maior alegria do escritor é ser lido.

Gilson Caroni tira a roupa do Reizinho


Meu camarada professor gente boa Gilson Caroni, apesar de flamenguista, é dos bons. Leiam o artigo que ele publicou no Carta Maior. Tô com o Gilson e não abro. Só não gosto do time que ele torce. Mas ninguém é perfeito.

DEBATE ABERTO

Criollos, mazombeiros e reis, por que não se calam?

Ninguém nega que o presidente Hugo Chávez é uma liderança impulsiva, sujeita, por vezes, a exageros e atropelos verbais. Mas o que aconteceu no encerramento da 17ª Cúpula Ibero-Americana, no Chile, é por demais significativo para ficarmos no campo das aparências.

Gilson Caroni Filho

Ao mandar, aos gritos, o presidente venezuelano se calar, quando ele chamou José Maria Aznar de fascista por ter apoiado a empreitada golpista de 2002, o rei Juan Carlos deslocou o debate do campo político e promoveu o retorno de algo que o passado histórico insiste em recalcar: a perversão colonialista.

O “por que não se cala?" é uma clara realização de desejos adormecidos em tempos de império. Não é apenas a irritação de um chefe de Estado com o presidente que lhe diz verdades incômodas; é muito mais que isso. É a raiva de um Bourbon contra mestiços e camponeses que ousam promover levantes contra o jugo espanhol. É um recado póstumo a José Antônio Galan e sua Revolta dos Comuneros, em 1871. É a reiteração da impossibilidade de êxito na luta pelo fim da servidão do trabalho indígena.

O anjo da história de Juan Carlos também está voltado para o passado. Mas ao contrário do Angelus Novus, da tela de Paul Klee, interpretada brilhantemente por Walter Benjamin, ele não vê escombros. Não gostaria de se deter e despertar os mortos. Pelo contrário, ele quer a certeza que o corpo de Tupac Amaru II permanece inerte em Cuzco. O sinal permite que sua representação simbólica fique clara: Por que não se calam Chávez, Morales, Ortega, Michelle Bachelet e Rafael Correa? Acaso não sabem que o comércio entre colônias está proibido? Ignoram que habitam o Vice-Reino da Prata e a lógica absolutista não lhes reconhece direitos? Então, por que não se calam de uma vez por todas?

O regozijo com a determinação da realeza se fez presente no imaginário de distintas elites da América Latina. Não foram apenas os "criollos" hispano-americanos que explicitam seu encantamento. Os nossos conhecidos " mazombeiros" também não pouparam munição.

Para o cientista político Cândido Mendes “as palavras impacientes do rei Juan Carlos falaram por um sentimento internacional generalizado quanto à escalada do ego de Chávez, confundido com a busca da alternativa ao modelo neocapitalista vindo no bojo da hegemonia americana"(...) Quem sabe podem dar um basta ao desmando da revolução bolivariana levada ao grotesco por sobre o ímpeto de sua primeira esperança". Eis um texto que prima tanto pelo estilo prolixo quanto pela desencanto suspeito. Algo comum na literatura política nacional que busca, em formulações áridas, o disfarce para o seu habitual arrivismo.

A direita parlamentar de Pindorama também se manifestou. O senador Demóstenes Torres (Demo-GO) escreveu para um conhecido blog jornalístico: "O presidente plenipotenciário da Venezuela, Hugo Chávez, finalmente tomou merecida carraspana. Chávez chegou saliente à 17ª Cúpula Ibero-Americana e saiu do Chile com cara de cachorro de rua. Coube ao rei da Espanha, Juan Carlos, como um pai impaciente com desajustado e incorrigível filho, mandar que ele se calasse" Sem querer, tocou em questão sensível para o monarca espanhol.

O rei de Espanha é produto do fascismo de Franco. Foi criado por ele, à sua medida e semelhança. Jurou as Leis Fudamentais do Regime, embora não tenha jurado a Constituição de 1978 que institucionalizou a monarquia em um sistema parlamentarista. Para chegar ao trono, foi cúmplice do ditador que exigiu a renúncia de seu pai.

Os momentos e movimentos da história espanhola registram insólitos arranjos de filiação que, sem dúvida, não prescindem do olhar psicanalítico.Se o retorno do recalcado é a volta do que ficou reprimido em nome do pacto com a figura paterna, a reação de Juan Carlos ao ouvir Chávez dizer que Aznar é fascista, não deixa dúvidas quanto ao pai escolhido.

Como destacou Mauro Santayanna em artigo recente, antes de se pronunciar pela "legalidade democrática", o rei silenciou durante a tentativa de golpe de Estado na Espanha, em 1981. Para FHC, no entanto, sua posição no episódio “foi absolutamente fundamental para a democracia”. A história, inegavelmente, comporta várias leituras, mas para “criollos" e "mazombeiros" uma versão eurocêntrica cai bem melhor.

Sobre estes últimos, escreveu Anísio Teixeira: "na definição de Viana Moog consiste (o mazombismo) na ausência de determinação e satisfação de ser brasileiro, na ausência de gosto por qualquer tipo de atividade orgânica, na carência de iniciativa e inventividade, na falta de crença na possibilidade do aperfeiçoamento moral do homem, em descaso por tudo quanto não fosse fortuna rápida, e, sobretudo, na falta de um ideal coletivo, na quase total ausência de sentimento de pertencer o indivíduo”. (*)

Há 45 anos, portanto, em publicação conceituada, estava definido o estado de espírito que norteia a oposição brasileira. Aquela para quem o rei de Espanha ensina democracia. Antevisão ou premonição? Mais uma vez, toda solidariedade a Chávez.

(*) Valores proclamados e valores reais nas instituições escolares brasileiras, Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v.37, n.86, abr./jun. 1962. p.59-79

Gilson Caroni Filho é professor de Sociologia das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), no Rio de Janeiro, e colaborador do Jornal do Brasil e Observatório da Imprensa.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Veríssimo e o inventor da embalagem do CD


O Globo publicou há alguns anos uma crônica de Luis Fernando Veríssimo sobre o inventor do invólucro de plástico da embalagem do CD. Achei na minha bagunça. Já quebrei muita unha, arranhei muita caixa com facas e tesouras e até comprei aquele aparelhinho inútil (que não me lembro onde guardei) na ânsia de arrancar aquele "plastiquinho". Quem nunca sofreu com isso?

Polícia para que Polícia?


A foto, de Alessandro Cassiano, saiu hoje na capa do Globo. Mostra bem o ridículo das blitzen. Quem anda de carro pelas ruas do Rio e usa parte dos neurônios sabe bem pra que serve blitz. Geralmente são realizadas em lugares que todo mundo conhece. No Maracanã, por exemplo, onde foi feita a foto. Muitos policiais resolvem fazer blitz por conta própria. Pegam um cone velho e, com um revólver na mão, abordam os motoristas com aquela gentileza que conhecemos bem. Sabemos bem também o que eles querem. Alguém já leu alguma notícia que mostre a eficiência das blitzen? Alguma blitz já pegou algum bandido ou quadrilha? Ontem mesmo passei por uma no Méier. No mesmo lugar que tinha passado anteontem e na semana passada. Geralmente pegam motoboys, motoristas com carteira vencida, carros com IPVA atrasado, pneu careca ou extintor de incêndio fora de prazo. Será que os 6 policiais da foto não têm coisa mais importante pra fazer? A matéria no jornal diz que eles apontaram armas para a motorista. Com o treinamento que eles têm, imaginem o risco que a moça correu.
E a autoridade pública ainda chama o treco de "Blitz educativa". Aliás, o poder público adora pequenos delitos. É mais fácil de lidar. No trânsito é uma disputa para repartir o bolo. Tem PM, tem Detran, tem CET sei lá o quê e tem a Guarda Municipal, que, quando não está espancando camelôs e jogando spray de pimenta em quem se aventura a reclamar contra a violência, está escondida atrás de postes e árvores multando. Enquanto isso, os bandidos continuam soltos; e não apenas nas favelas.
Vamos trabalhar sério, gente!

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Mochilas assassinas


Quem anda de ônibus, sofre. Como são espaçosos esses mochileiros! Tô com preguiça agora. Vou ver se escrevo algo sobre o tema.

Os melhores blogs: matéria na Megazine


Eis a reprodução da tal matéria sobre blogs que cito no post abaixo.

Os melhores blogs: Coca-Cola na Rússia!


Estou dando uma navegada nos chamados melhores blogs brasileiros indicados para a disputa do The Bobs (Best of the Blogs Awards), conforme matéria publicada no Megazine de O Globo. Descobri esse post interessante no Blog do Tas.

"Esta imagem sintetiza quase de 300 anos de História. Estamos em São Petesburgo, uma das cidades mais lindas da Rússia, a antiga Leningrado, berço da revolução bolchevique.

O palácio foi construído no século XVIII para ser residência dos czares russos. Bem em frente, do outro lado da gigantesca praça onde está o palácio, fica o arco por onde passaram os revolucionários comunistas que deram origem à União Soviética, um conjunto que chegou a unir 15 nações, ocupar mais de um sexto do globo e assustar os EUA na Guerra Fria.

Com a revolução, o antigo palácio dos czares foi transformado em um dos maiores e mais lindos museus do mundo, o Hermitage.

Neste mês de Novembro, quando se completam 70 anos que os revolucionários atravessaram a praça e tomaram o palácio de inverno da Imperatriz Catarina II, a Grande, o meu amigo, multi-artista Tadeu Jungle clicou essa foto flagrando um caminhãozinho vermelho-comunista penetrar por uma fenda a linda faxada verde do Hermitage fazendo-nos refletir sobre a passagem do tempo".

Maluf falando em Democracia?! É muito cara-de-pau!


Vale tudo para tentar desestabilizar e ridicularizar Hugo Chávez e a Eqsuerda. Até o desqualificado Maluf resolveu dar o seu pitaco na Folha. Maluf falando em Demcracia e criticando a Ditadura é dose. Daqui a pouco ele vai opinar sobre ética e honestidade.

Chávez precisa de psiquiatra, diz Maluf
Para o deputado, que apresenta relatório hoje, cláusula do Mercosul prevê veto a ingresso de ditadura

RANIER BRAGON, DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Relator do projeto de adesão da Venezuela ao Mercosul, o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) apresenta hoje na CCJ parecer em que diz que a inclusão do país comandado por Hugo Chávez "colide" com a cláusula do bloco econômico que tem o objetivo de vetar o ingresso de regimes ditatoriais.
"Dizer lá que existe uma democracia porque existe voto é como dizer que antes de 1930 tínhamos uma democracia no Brasil, quando o voto era aberto e havia candidato único. Democracia é voto secreto, com liberdade de imprensa e alternância no poder", disse Maluf -político que se projetou durante a ditadura militar, nomeado prefeito de São Paulo em 1969 e eleito governador do Estado por via indireta em 1978.Maluf disse considerar que a adesão do país não fere os princípios da Constituição, mas que uma eventual aprovação pode ser questionada no STF.

Na Comissão de Relações Exteriores, o projeto foi aprovado em uma sessão que durou cinco horas e em que Chávez foi chamado de "ditador", "golpista" e "caudilho". Maluf faz coro com a oposição: "No fundo, ele é um bufão que precisava, no mínimo, de um psiquiatra. A maneira de ele governar é absolutamente reprovável. São certos rompantes de autoritarismo que mostram que é ditador".

"Sob o aspecto constitucional, não tem como rejeitar. O que deve ser discutido é o tratado do Mercosul, se agride ou não a cláusula que diz que país que tem ditadura não entra. Na minha visão colide (...) Pelo fato de ter reeleição ilimitada e pela própria postura de fechar um canal de comunicação", disse. (...)

Leitores da Veja são racistas?


Não gosto dessa Veja que existe hoje. E quem gosta? Mas a acusação do jornalista Renato Pompeu, que trabalhou na revista nos anos 70 e 80, é muito grave. Foi publicada na sua coluna na revista Caros Amigos que está nas bancas. Ele conta que um diretor-adjunto da revista afirmou que os leitores da Veja são racistas. É claro que entre Renato Pompeu e Diogo Mainardi e Reinaldinho Azevedo, eu fico com o Renato.

Para ler o artigo, é só clicar na imagem.

Tricolor de coração?


Outro dia um colunista de jornal escreveu que comemorava o fato de em uma foto mostrando a prisão de um grupo de "bandidos" não encontrar ninguém vestindo a camisa do Flamengo. O Globo de hoje mostra uma foto de um "acusado" de crime usando a camisa do Flu. O que eu mais estranho é que dizem que na torcida do Flu só tem gente bonita. Sei não, sei não.

Por que rico não paga imposto?


Não entendo nada de Economia, mas é claro que tem maracutaia nesse lenga-lenga da Direita, principalmente por parte desse partido que se denomina DEM e tem origem na Arena, PDS, PFL e outras coisas do gênero que vêm do tempo da Ditadura, contra a CPMF. Onde essa gente estava quando a CPMF foi criada? E, cá entre nós, pra quem ganha pouco, a CPMF não é tão pesada sim. Proponho: pago a CPMF o resto da vida em troca das facadas que recebo do Imposto de Renda todos os meses, como assalariado. É claro que é sacanagem da Elite contra o PT. Por isso, vibrei ao ler agora há pouco na coluna da Monica Bérgamo na Folha a reação do médico e ex-ministro Adib Jatene contra o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

"Os ricos não pagam imposto e por isso o Brasil é tão desigual. Têm que pagar!"ADIB JATENE

"A CPMF foi criada para financiar a saúde e o governo tirou o dinheiro da saúde. O senhor não se sente enganado?"
PAULO SKAF

"Eu, não!"
ADIB JATENE

Jatene para Skaf: "Têm que pagar!"
Dedo em riste, falando alto, o cardiologista Adib Jatene, "pai" da CPMF e um dos maiores defensores da contribuição, diz a Paulo Skaf, presidente da Fiesp e que defende o fim do imposto: "No dia em que a riqueza e a herança forem taxadas, nós concordamos com o fim da CPMF. Enquanto vocês não toparem, não concordamos. Os ricos não pagam imposto e por isso o Brasil é tão desigual. Têm que pagar! Os ricos têm que pagar para distribuir renda".

Numa das rodas formadas no jantar beneficente para arrecadar fundos para o Incor, no restaurante A Figueira Rubaiyat, Skaf, cercado por médicos e políticos do PT que apóiam o imposto do cheque, tenta rebater: "Mas, doutor Jatene, a carga no Brasil é muito alta!". E Jatene: "Não é, não! É baixa. Têm que pagar mais". Skaf continua: "A CPMF foi criada para financiar a saúde e o governo tirou o dinheiro da saúde. O senhor não se sente enganado?". E Jatene: "Eu, não! Por que vocês não combatem a Cofins (contribuição para financiamento da seguridade social), que tem alíquota de 9% e arrecada R$ 100 bilhões? A CPMF tem alíquiota de 0,38% e arrecada só R$ 30 bilhões". Skaf diz: "A Cofins não está em pauta. O que está em discussão é a CPMF". "É que a CPMF não dá para sonegar!", diz Jatene.

Skaf circula. O deputado Adriano Diogo, do PT, levanta o dedo positivo para ele: "E aí, contente em detonar a saúde?". Nova discussão. "Não adianta. São visões de mundo diferentes", conforma-se o empresário. Em outra mesa, Tião Viana (PT-AC), presidente do Senado, diz que a votação da CPMF segue indefinida. "Está difícil para os dois lados."

Legenda da foto: o cardiologista Adib Jatene (ao centro) conversa com Paulo Skaf, presidente da Fiesp (à esq.), e o deputado Arlindo Chinaglia, em jantar beneficente em prol do Incor, no A Figueira Rubaiyat

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Tropa de lingeries?!


O UOL News deu que estão fazendo lingeries inspiradas no filme Tropa de Elite. Não é por nada não, mas tô fora dessa. Na hora h dar de olho com uma caveira!

Ai que saudades do galpão!



Nos fundos do meu prédio havia um galpão. Havia um galpão nos fundos do meu prédio. Dizem que foi uma pequena tecelagem. Perto dali, funcionou durante anos a fábrica de tecidos que cantou Noel. E no meu prédio tem uma pequena piscininha. Durante mais de 20 anos peguei um solzinho discreto, descontraído e isolado. Não havia ninguém por perto e eu podia exibir a minha barriguinha sexy. Não havia prédio por perto. Depois veio um vigia que passava o dia olhando para as janelas do meu prédio. Eu não gostava. Um dia o vigia se foi. Gostei. Mas há dias destruíram o galpão, que devia ter mais de 50 anos. Não há mais galpão. Dizem que vão construir um prédio pequeno. Mas é um prédio. Não consigo mais dormir direito. As máquinas chegam cedo. E olha que ainda não começaram as batidas do bate-estacas (ou que nome tenha).
Ai que saudades do meu galpão! Ai que saudades do vigia que olhava pras janelas.

Como diria a música popular: "Camarada quero, de volta o meu pandeiro".

"Neve" em Teresópolis!


Deu problema no cara que manipula o celular e não pude publicar no dia. Mas fica o registro da chuva de granizo (ou "granito", como diriam os flamenguistas) que caiu há duas semanas em Teresópolis.

Chávez e o Rei


É claro que estou com o Chávez, é claro que estou contra o Rei, é claro que estou com o leitor que está com o Chávez. Mas sou daqueles que perco o amigo, mas não perco a piada. E o leitor elitista que deu uma gozada no presidente venezuelano foi inspirado.

Fonte: Folha de S. Paulo (Painel do Leitor)

domingo, 11 de novembro de 2007

Pesquisa sobre Blogs na Folha de S. Paulo



Leitores agem como torcida de futebol, diz especialista
Em setembro, 9,1 milhões de pessoas visitaram blogs

DO COORDENADOR DE ARTIGOS E EVENTOS
DA REDAÇÃO


"Um componente de paixão faz parte da política. E na internet a gente vê isso com força. Parte dos leitores de blogs estão ali como se fossem torcida de futebol", diz a cientista política Alessandra Aldé, professora da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e pesquisadora de blogs de política.
De acordo com ela, "os leitores contribuem para colocar o jornalista-blogueiro no papel de autoridade cognitiva, por dentro dos acontecimentos, capaz de desvendar o complexo e obscuro mundo da política".
Segundo o site norte-americano Technorati, há mais de 111,6 milhões de blogs no mundo. Por dia, 175 mil novos blogs são criados. São feitas 18 atualizações por segundo.
Os blogs (abreviação de "web log", diário virtual) surgiram no final da década de 90. No Brasil, não há um levantamento sobre o número dos que tratam de política. Em setembro, cerca de 9,1 milhões de pessoas (quase 45% do total de usuários da internet) navegaram em blogs, segundo o Ibope/NetRatings.
"Os blogs amadores têm audiência jovem porque são alcançados pelos buscadores, que são mais usados pelos jovens à procura do abundante conteúdo existente na rede", diz José Calazans, analista do Ibope. Já os blogs de política são acessados por pessoas mais velhas.
O Ibope informa que mais de metade da audiência dos "blogs profissionais" é formada por pessoas de mais de 35 anos e mais de 20% de toda a audiência tem idade superior a 50 anos. "E mais de 70% da audiência dos blogs profissionais são transferidos das homepages de portais", diz Calazans.
O acesso aos blogs de política varia mensalmente e tende a subir quando surgem escândalos. Mas, normalmente, a audiência dos maiores vai de 70 mil a 250 mil acessos únicos (que são feitos do mesmo IP, endereço que cada computador ou rede de computadores têm ao entrar na internet).
O Ibope diz que, por causa das variações mensais, não divulga dados comparativos entre os principais blogueiros de política. Em setembro, o blog brasileiro mais popular foi o humorístico "Kibe Loko", com cerca de 320 mil acessos.
Para Rafael de Paula Aguiar Araujo, do Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política da PUC-SP, o potencial dos blogs não é completamente explorado. "Muitos comentários mudam de assunto ou usam uma discussão como palanque de impressões pessoais." Mesmo assim, ele considera que os blogueiros se tornaram "atores políticos importantes".
Para o advogado Víctor Gabriel Rodríguez, autor do livro "Responsabilidade Penal na Lei de Imprensa", os blogs não são "território livre".
Embora afirme ser "difícil adaptar a Lei de Imprensa à realidade dos blogs", ele diz que "as leis comuns podem dar conta da situação" na blogosfera. Enquanto não existir uma lei específica para a informação na internet, sugere a criação de "um órgão de auto-regulação".

Matéria sobre Blogs na Folha de S. Paulo

Blogs políticos encenam nova "Guerra Fria"
Blogosfera vira abrigo de discursos inflamados e revive visão dicotômica entre esquerda e direita, "golpistas" e "chapas-brancas'

"Cada vírgula tem um alvo", diz Paulo Henrique Amorim; para Marcelo Coelho, nos blogs as pessoas se sentem mais livres para sectarismos

UIRÁ MACHADO
COORDENADOR DE ARTIGOS E EVENTOS

FERNANDO BARROS DE MELLO
DA REDAÇÃO

A Guerra Fria desapareceu com o Muro de Berlim, mas, guardadas as proporções, há uma encenação dela na blogosfera do país. Na guerra retórica que se trava no espaço virtual, ninguém corre o risco de morrer de verdade. Nem de tédio.
Cerca de 9 milhões de pessoas acessaram algum blog no Brasil em setembro. É um universo em expansão, mas pulverizado. Estima-se que existam 111 milhões de blogs no mundo (leia texto ao lado). Nessa constelação virtualmente infinita, ganharam projeção blogs políticos inflamados no estilo.
"Petralhas" versus membros do "PIG" (Partido da Imprensa Golpista); "chapas-brancas" versus "golpistas". É assim que parte da blogosfera divide a disputa política brasileira.
"Quando a gente senta no computador para escrever, é como se estivesse apertando aqueles botões que disparam mísseis", diz Paulo Henrique Amorim, do blog "Conversa Afiada". "Cada vírgula minha tem um alvo", completa, dizendo que a atuação no blog "é um exercício de pancadaria verbal, de pancadaria ideológica".
Além do PIG, Amorim gosta de recorrer ao IVDL -Índice Vamos Derrubar o Lula, pelo qual ele mede o nível de "golpismo" na mídia em geral.
Em suas "máximas e mínimas", já chamou o ex-ditador chileno Augusto Pinochet de "o santo padroeiro de quem não quer a CPMF".
Amorim prefere não nomear seus inimigos. Mas ele é um "chapa-branca". Pelo menos para o jornalista Reinaldo Azevedo, hospedado no site da revista "Veja". "Há uma reunião de golpistas. (...) Vamos depor Lula hoje à noite", disse Azevedo, em tom jocoso, às 14:29h da última segunda-feira. Duas horas depois, informou que a reunião conspiratória com os amigos fora cancelada.
Ele receberia o colunista da revista Diogo Mainardi, que viajava a São Paulo para gravar um programa de TV, no qual falaria sobre seu novo livro: "Lula é Minha Anta" (Record).

"Apedeuta"
Em seu blog, Reinaldo Azevedo não vive sem provocar polêmicas. Entre suas expressões favoritas estão "chutar o traseiro dos adversários" e "petralha", neologismo que diz ser "a variação petista dos "Irmãos Metralha": sempre de olho na caixa-forte". A palavra campeã de audiência é a usada para se referir ao presidente Lula: "apedeuta" (pessoa sem instrução, ignorante). Azevedo não quis conceder entrevista à Folha. Alegou já estar "exposto demais" fora do blog.
Com uma linguagem que vai do bem-humorado deboche ao tom ácido e raivoso, os personagens contundentes da blogosfera ganham espaço e formam um público com leitores tão fiéis quanto ferozes são os inimigos -que pedem, entre outras coisas, até suas mortes.
Para Marcelo Coelho, colunista da Folha e também blogueiro, "os blogs tendem a refletir com menos filtros as opiniões mais correntes. As pessoas se sentem mais livres para sectarismos, racismo, apoio a execuções de criminosos etc".
Ele se refere também aos leitores que deixam seus comentários, quase sempre politicamente exaltados. Para Coelho, "a esfera pública e a política parecem estar num certo descompasso. Há uma sociedade civil da internet que se politiza muito rapidamente e uma sociedade política que não está vivendo uma momento de especial vivacidade".
Ele diz ser "muito claro que os blogs de sucesso vão criando seu próprio vocabulário e seus próprios seguidores". Um leitor escreveu no blog de Azevedo: "O nojento Paulo Henrique Amorim (...) essa besta lulista". E, no blog de Amorim, outro leitor: "Acho que o presidente eleito pelo PIG estava apenas fazendo trololó na Suíça por oito dias", sobre o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Direita versus esquerda
A blogosfera também é marcada por contradições. Enquanto Amorim acusa a imprensa de conservadora, o filósofo Olavo de Carvalho diz que ela é de esquerda. Ele criou há quatro anos o site Mídia Sem Máscara, que reúne articulistas conservadores.
"Na mídia brasileira, as idéias que provêm da esquerda ocupam 98% do espaço. As idéias conservadoras mesmo, além de terem um espaço menor, são praticamente criminalizadas", diz Carvalho. "O outro lado tem dinheiro. A turma da direita não tem dinheiro nenhum."
Já Luis Nassif, ex-colunista da Folha e hoje no blog "Projeto Brasil", diz que os leitores favoráveis a Lula ficaram órfãos e buscam abrigo na internet. "Na blogosfera ocorreu uma radicalização política incrível, com a volta de velhos clichês dos tempos da Guerra Fria, o anticomunismo embolorado de um lado, o estatismo do outro. Isso faz parte de um fenômeno mais amplo de perda de rumo".
Ao lado de Amorim, Nassif é um dos principais nomes do portal IG. Segundo Caique Severo, diretor de Conteúdo, a área dos blogs está "em construção e se pretende pluralista". O IG "não divulga nem a audiência nem os detalhes dos contratos com os blogueiros".
Os "inimigos" criticam o portal porque ele tem como acionista a BrT (Brasil Telecom), empresa controlada, entre outros, por fundos de pensão de estatais. Prato cheio para o ataque: "é chapa-branca".
Amorim rebate: "Não tem dinheiro público. A BrT é a principal acionista do IG e é uma empresa que está na Bolsa. Compra ação da BrT na Bolsa. Qual o problema? [O IG] é o portal mais democrático".

sábado, 10 de novembro de 2007

O Homem do Ano: Riquelme Wesley dos Santos


Por mim, "tá" fechado. O título de "Homem do Ano" vai pro menino Riquelme Wesley dos Santos, de 5 anos, que, vestido com camisa de super-herói, resgatou uma menina de uma casa em chamas em Palmeira (SP).

Sou mais a Rogéria!


Deu no jornal que a Câmara dos Deputados cancelou uma exposição de fotos por causa da imagem do travesti Rogéria seminu. Nela, Astolfo Barroso Pinto está vestindo somente uma camisa social e uma gravata. Em nota, a Câmara afirmou que "é dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor". Já Rogéria acredita que foi um ato de censura.

Alguém acha mesmo que a Câmara tem moral para criticar alguém e falar em dignidade?

O Jornal de Debates está questionando a atitude dos parlamentares com a pergunta: O cancelamento da exposição foi censura ou decoro?

Participe: www.jornaldedebates.com.br

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Odeio a Lei Pelé


Tiraram o passe dos clubes e botaram na mão dos empresários. Os clubes formam e dão visibilidade aos jogadores e os empresários é que se dão bem.

Fonte: Globo Online

http://oglobo.globo.com/esportes/brasileiro2007/mat/2007/11/08/327095507.asp

terça-feira, 6 de novembro de 2007

No país de Roberto Jefferson, ministro se irrita com "psiu!"


A notícia saiu domingo no Globo. Não tinha reparado. Maurício Menezes comentou comigo ontem. Inacreditável! Como pode no país de Roberto Jefferson, Sarney, Maluf, Quercia, ACM, Moreira Franco, Juiz Lalau e Cia., e morando em Brasília, um ministro prejudicar um funcionário concursado por causa de um "psiu". E olha que até o Duardo Dusek já fez "psiu", ministro! O senhor, que entrevistei algumas vezes e que parece realmente ser educado, não tem coisa mais séria pra fazer? Nao sei se é da sua área, ministro, mas gostaria muito de saber o que o Roberto Jefferson fez com as 4 milhas que garante ter recebido em troca de sabemos lá muito bem.
Fica registrado o meu humilde protesto.

Já votou na PUC Girl? Vale a pena visitar o site

http://www.estilopuc.com.br/

O vendedor de bocetas (ou de vulvas, pros puritanos)


Ou o vendedor de "caixinha redonda, oval ou oblonga, feita de materiais diversos e us. para guardar pequenos objetos", como está no Houaiss.

Impróprio para menores de 18 anos e maiores de 70.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Bota a salsicha pra dormir! Pros fãs e inimigos das mancadas da Xuxa


Meu camarada e ex-aluno Marcus Lauria de Brito mandou. Tadinha da Xuxa! Atenção: cenas de gosto duvidoso. Só botei porque eu adorava ver o programa da Xuxa, quando era pequeno (rs).

Bandido bom é bandido morto? - 6 (Manifesto contra a cagada do Cabral)



Jornalistas e entidades lançam manifesto contra declaração de Sérgio Cabral ao G1
(Fonte: Portal Imprensa)

O jornal Brasil de Fato e a Rede Nacional de Jornalistas Populares (Renajorp), em parceria com desembargadores, juízes, músicos, artistas e outros profissionais da comunicação, lançam, na próxima terça-feira (6), o "Manifesto Contra as Políticas de Extermínio do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral".

O manifesto foi motivado pelas declarações que Cabral fez ao G1, em entrevista realizada no dia 22 de outubro. Nela, o governador se vale das teses dos autores de "Freakonomics", livro dos norte-americanos Steven Levitt e Stephen J. Dubner, que estabelece relação entre a legalização do aborto e a redução da violência nos EUA.

"Tem tudo a ver com violência. Você pega o número de filhos por mãe na Lagoa Rodrigo de Freitas, Tijuca, Méier e Copacabana, é padrão sueco. Agora, pega na Rocinha. É padrão Zâmbia, Gabão. Isso é uma fábrica de produzir marginal", declarou o governador do Rio.

O documento também questiona o posicionamento de alguns veículos de comunicação sobre as declarações. "Nossa preocupação se estende ao posicionamento de certos setores da mídia que reforçam a ideologia do extermínio, em afronta ao Estado Democrático e de Direito, como o contido no editorial de jornal [carioca] de grande circulação do dia 26 de outubro, onde se lê que "as camadas pobres da população converteram-se numa fábrica de reposição de mão-de-obra para o exército da criminalidade", diz o documento.

O lançamento oficial do manifesto ocorre na terça-feira (6), às 17h, no Parada da Lapa (Fundição Progresso).

Para ler a íntegra do documento, no site do Renajorp:
http://www.renajorp.net/

Bandido bom é bandido morto? - 5 (Artigo no Globo)


Belo artigo da cientista social Lene de Oliveira no Globo de hoje. Pena que ela esteja mal acompanhada na página (7). Onix Lorenzoni, deputado do DEM, que teve origem no PFL, no PDS e na Arena, falando contra a Ditadura é dose! A Direita representada por esse sujeito entende muito de Ditadura e apoiou os governos militares. O outro vizinho da Lene é o Carlos Alberto Di Franco, da "seita" Opus Dei, um dos mentores do Geraldo Alckmin. Tem autonomia e isenção pra criticar o Lula e o PT?

Dei uma rápida pesquisada sobre o Carlos Alberto no google e eis o resultado:

http://revistaepoca.globo.com/Epoca/0,6993,EPT1106784-1664-9,00.html

Pronto! Esse nunca vai me chamar para os seus cursos. Mas como eu não sou chefe mesmo...

Fernando não morreu! E o PC também não



Desde quando dizer que uma pessoa não morreu é notícia? Tô ficando doido?! Saiu no "Diário de Teresópolis" e o jornal até admite que a informação é inusitada, "embora alvissareira". Mas é fato que um dia antes um amigo de Teresópolis me contou que circulavam boatos na cidade que o Fernando tinha morrido. Não sei se vocês conhecem o Fernando, mas eu conheço. Liguei agora há pouco pro meu amigo Maurício Menezes e contei pra ele que o Fernando não morreu. Afinal: Fernando morreu ou não morreu?

sábado, 3 de novembro de 2007

O Fernando não morreu

Pessoal: não posso garantir pois saiu no Jornal. Mas parece que Fernando não morreu. Era ele mesmo. Tinha a foto dele no jornal. Jornalisticamente a notícia tem falhas. No miolo o mesmo título da capa. Mas é curioso que eles...

Mas conto depois. Vou ver se consigo dois depoimentos pra tornar esse post mais interessante e mais jornalístico.

E boto o recorte da página do Jornal com o retrato do Fernando. Que, parece, não morreu.

Essa Veja não tem jeito!


Vou ler essa porcaria pra me indignar e porque sou profissional; e não sou preconceituoso. Leio até rótulo de papel higiênico. Falar em papel higiênico, a Veja, que abriga gente (?) como Diogo Mainardi e Reinaldinho Azevedo, se supera, semana a semana, como uma revista escrota da Direita e da Elite. O que será que eles aprontaram dessa vez com o Hugo Chávez, que tanto incomoda os ricos e os americanos?

Estou com o Tico e não abro - 2 (Campanha contra a boa vida de políticos e seus parentes e amigos)



Meu camarada Jorge Antonio Barros, do blog "Repórter de Crime", de O Globo, está dando essa nota e já mandei incluir o meu nome.

Cidadania
Tico Santa Cruz faz manifesto para salvar serviços públicos

O cantor e compositor Tico Santa Cruz, um ativista na luta contra a corrupção e a violência - que tem liderado protestos desde que o guitarrista da banda, Netinho, foi morto por assaltantes - escolheu o blog REPÓRTER DE CRIME para divulgar seu manifesto em favor da "Campanha Político eleito deve ser obrigado a usar o serviço público". A campanha defende a criação de uma lei que obrigue políticos eleitos, autoridades dos três poderes e executivos nomeados para cargos públicos a usar os serviços públicos de educação e saúde, assim como seus parentes de primeiro grau. O objetivo é tirar da falência esses serviços públicos essenciais para uma sociedade mais justa e menos violenta. O vocalista disse estar disposto até a propor um projeto de lei de iniciativa popular e, para isso, pede o apoio de voluntários que conheçam o caminho das pedras.

O MANIFESTO
"Como artista e cidadão, ativista, estudante e sobrevivente do Rio de janeiro. Como viajante e conhecedor de boa parte do Brasil, como palestrante e visitante de escolas e universidades públicas e particulares. Como homem saudável porém preocupado com a saúde de minha família, meus amigos e meus semelhantes. Manifesto o desejo de que seja criada uma nova lei.

Todo agente eleito pelo povo assim como: ministros, Magistrados, juízes e demais autoridades do alto escalão de nossa República democrática, assim como seus familiares de PRIMEIRO GRAU, devem ser OBRIGADOS a usar o serviço público de ENSINO E DE SAÚDE.

O que significa na prática?

Que filho(a) de deputado, senador, prefeito, governador, vereador a todos que competem o exercício legal dentro do Legislativo, Executivo e Judiciário SERÃO OBRIGADOS a ESTUDAR EM ESCOLAS PÚBLICAS.

Da mesma forma mulher ou marido, filhos e filhas deverão fazer uso do SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. Ficando assim PROIBIDO aos mesmos na duração de seus mandatos a utilização de PLANOS DE SAÚDE, ESCOLAS E FACULDADES PARTICULARES.

Os demais cidadãos têm a liberdade de escolher entre o serviço público e o privado, mas nosso representantes NÃO.

Queremos com esse projeto valorizar as políticas de incentivo a EDUCAÇÃO E A SAÚDE desse país.

Só provando do próprio veneno é que talvez eles resolvam atuar preventivamente.

Enquanto isso não acontecer, ficaremos discutindo uns contra os outros a questão da violência e esquecendo que estamos colhendo o que plantamos durante tantos anos de omissão da sociedade e do estado.

CAMPANHA POLÍTICO ELEITO DEVE SER OBRIGADO A USAR O SERVIÇO PÚBLICO.

Quem assina?

Eu sou o primeiro :

Tico Sta Cruz - Músico e ativista do Voluntários da Pátria"

Quem quiser aderir ao manifesto do Tico pode escrever para tico@detonautas.com.br

Com a Globo não tem mosquito!


Meu camarada Ricardo Benevides manda outra contribuição. Ele conta que o pai dele jura que ouviu na tv do plim plim.

"Deu no noticiário da TV-Globo (pelo horário deve ter sido o RJ-TV), na tarde/noite de ontem, que uma equipe da Prefeitura fez uma vistoria no cemitério do Caju, preocupada com a infestação de mosquitos na área, com índice quase três vezes superior ao RECOMENDÁVEL pela Organização Mundial de Saúde.

Ouvi isso com estes ouvidos que a terra há de comer".

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Tô com o Tico e não abro


A nota saiu hoje na coluna do Joaquim Ferreira dos Santos no Globo. Afinal, a Assembléia Legislativa do Rio é mesmo uma desordem. E não é de hoje. Lembro que quando comecei a minha carreira de repórter tive a mesma reação do Tico Santa Cruz. A única diferença é que na época não havia celular. Sentei numa das poltronas destinadas aos "nobres" deputados. Um segurança disse que eu não podia fazer aquilo. Disse pro cara que aquilo era uma bagunça, que os caras não faziam nada e ficavam brincando; quase fui preso. Quem me "salvou" foi um veterano jornalista que, infelizmente, não consigo lembrar o nome agora. Acho que o presidente da casa na época era o Jorge Leite, da bancada chaguista. Depois teve um tal de Nader lá que... deixa pra lá. E o Sivuca? Aquele que dizia que "bandido bom é bandido morto"?

O Tico ganhou um fã.

Leandro Mazzini e mais 10


Leandro Mazzini, hoje brilhando no JB em Brasília, joga no time dos meus melhores alunos. Talentoso desde o berço. Me lembro do seu livro de poesias. Seu blog está na minha lista de Favoritos. Acesso sempre pra aprender. E um cara desses faz uma tremenda gentileza comigo. Não mereço tanto. Mas é claro que a vaidade sobe lá nas cucuias.
Valeu, Leandro. Essa é pra botar num quadro.

Não deixem de visitar o blog do Leandro no Jornal do Brasil.



http://www.jblog.com.br/lmazzini.php

Será que ele vai descansar em paz?



"Lápide com epitáfio inusitado no cemitério da Vila Mariana, em São Paulo; de acordo com a viúva de Colello, problemas corriqueiros fizeram Cláudio morrer irritado".

Foto: Sérgio Alberti - Fonte: UOL

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Cara de um focinho de outro?



Meu amigo e professor Ricardo Benevides manda a contribuição.

"Há quem diga que Milton Zuanazzi só deixou a ANAC porque resolveu aceitar a proposta de substituir o zagueiro Gamarra, na seleção paraguaia. Os dois são duros na queda!"

Juliana Paes e o fã taradão


E a atriz Juliana Paes que foi abordada na praia da Barra por um fã taradão?! Acabou de me ligar, irritadíssima.

Fonte: UOL

Romário vice de novo?


"Tô" fechado pra balanço, mas não poderia deixar de registrar a gracinha que o meu amigo e ex-aluno Jorge Pereira enviou por e-mail. E olha que ele é vascaíno assumido! Coitado.

"Você pode até fechar para balanço, mas ainda é capaz do seu Botafogo ajudar o lado negro da força... assim dói mais!!!

Falando de "futebol" ainda, você deve ter visto, se não viu segue. Romário é o preferido de Eduardo Paes para vice-prefeito do Rio. Já estou até pensando na piadinha que é inevitável... VICE?

Obs: Sou vascaíno, mas não perco a piada..."

É. Pode ser.

Fechado pra balanço!


Este blog vai fechar indefinidamente pra balanço. Hoje vai ser duro de aturar a torcida do Flamengo achando que vai pra Tóquio, que é o melhor time do Rio e outras baboseiras. Tô fora!