Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Virada de mesa é a volta do velho tricolor, Rei do Tapetão

Que feio!

O Globo de hoje publica interessante matéria assinada por Pedro Motta Gueiros. Mostra bem o que sempre foi o Flu. E é evidente que essa virada de mesa tem o tricolor carioca envolvido.


5 comentários:

Fabio Fernandes disse...

Olá, PC!
Um clube como a Lusa, não pode deixar de enviar um próprio advogado para defender o seus interesses. Vacilou demais. www.assuntodofutebol.com.br

Ramón disse...

Quando o Botafogo entra com recurso pra anular a piaba que levou do São Paulo (6 a 1) em 99, é cumprir o regulamento.

Quando surge a possibilidade de o Flu ser beneficiado por uma denúncia feita pela CBF, a manchete é "O Rei do Tapetão voltou".

Para informar os desinformados:
http://www.espn.com.br/video/375757_pvc-explica-antigos-casos-de-tapetao-e-mauro-cezar-analisa-flu-esta-entrando-de-carona-de-novo

MARCO CAMEJO disse...

Ramón,


Ser testemunha de um assassinato onde o morto estava lhe cobrando uma dívida o torna cúmplice, além do fato da divida não desaparecer.


Haja o que houver, a bola punirá...19997 que o diga!!!!

FOGO F disse...

Este Mauro Cesar tem problemas para pensar. Ele é um exemplo de como qualquer bobalhão consegue tumultuar este desonesto ambiente do futebol brasileiro, o que interessa ao florminense. Este PVC é outro amigo das viradas.

O caso do Gama x Botafogo é entre os dois clubes somente. O florminense não tem nada com isso, tinha subido para a série B. O recurso de tapetão foi por não ter jogado a série B, o que não se justifica pela disputa do Gama. Se algum clube tivesse que ser convidado para completar um número maior (o que não se justifica e não faz sentido) que fossem os primeiros colocados da série B. E o PVC diz que a CBF não tinha como organizar o campeonato com 25 clubes(!???) O MC completa dizendo que o florminense apenas se beneficiou!

A história de um telefonema do Dualibi que provocou acusações que não se comprovaram por causa de uma expressão justificou o "se não cai o Atlético-PR nem o Coríntians não cai ninguém". É a mais típica e infantil virada de mesa. E este Mauro César diz que o florminense só entrou de carona!

Estas histórias apenas comprovam que quando alguém (flominense) quer virar a mesa procura criar algum tumulto para se beneficiar. Para isso pode contar com a ajuda da imprensa, da Globo, do STJD e da CBF.

Parece que há um vazio moral no futebol brasileiro.

Ramón disse...

Papeletas, pague a série B de 87 e a de 88 antes de ficar falando dos outros.

Em países sérios, times que participam de escândalos de manipulação de resultados (como o das papeletas amarelas, de 86) são rebaixados. O mesmo vale para equipes que fogem de jogos, como fez o mengo ao correr do Sport em 87.

Haja o que houver a bola punirá...

Ninguém tem moral pra falar de ninguém.