Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

sábado, 28 de dezembro de 2013

Mandela não merecia isso

Mandou bem o André Kfouri hoje no Lance! Por que no te calas, Paulo Schmitt?


16 comentários:

rbn disse...

Olhaí "justiceiro", em 2003, quem foi ao tapetão, e advinha contra quem?

http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u53949.shtml

Sempre ELE no meio da polemica.

rbn disse...

Olhaí "justiceiro", já que teve preguiça de ver o link, a reportagem da Folha não deixa margem de dúvidas!!!

14/1/2003
Palmeiras, Lusa e Botafogo preparam a virada de mesa
RODRIGO BUENO
EDUARDO ARRUDA
SÉRGIO RANGEL
da Folha de S.Paulo

Está articulada a "virada de mesa" que pode levar de novo Palmeiras, Botafogo e Lusa à primeira divisão do futebol brasileiro. Um suposto uso irregular do meio-campista Wendell por parte do Flamengo em duas partidas do Brasileiro-2002 será a principal ferramenta para outra "virada".

Palmeiras e Lusa não participaram hoje do Conselho Técnico da Série B do Brasileiro. Os dois clubes anunciaram que vão entrar na Justiça desportiva para tentar tirar dez pontos do Flamengo no Nacional. O Botafogo também não compareceu à reunião.

Os advogados de Palmeiras e Lusa alegam que Wendell atuou irregularmente em duas partidas da equipe carioca. O jogador teria falsificado a sua assinatura no seu registro na entidade. Pelo Código Brasileiro Disciplinar do Futebol, o time que escala jogador irregular perde cinco pontos por jogo.

A Lusa, time mais bem colocado entre os quatro que foram rebaixados, ficaria na primeira divisão se o Flamengo fosse punido.

"Estamos compondo o material que será levado ao STJD. Não é virada de mesa. É uma questão de obedecer as normas esportivas, que prevêem a perda de pontos para quem usar um jogador irregular. Vamos levar o caso ao STJD ainda nesta semana", disse Marcos César Amador Alves, vice jurídico do clube do Canindé.

Pedro Magno, um dos advogados do Flamengo, disse que já preparava a defesa do clube, pois havia sido informado que o Palmeiras levaria o caso ao STJD.

"Nosso vice-presidente pediu que eu pesquisasse o caso. Ouvi que o Palmeiras iria ao STJD e decidimos preparar nossa defesa. A princípio, a transferência do atleta foi regular. E a CBF aceitou o seu registro. Se houve erro, foi do jogador. O Flamengo é terceiro, e de boa fé", disse Magno.

O advogado flamenguista entende que o prazo para queixas expirou. "Os resultados do campeonato já foram homologados. Se é descoberta uma irregularidade agora no campeonato de 1999 nada será mudado", disse.

Após o título do Vasco na Copa JH, foi descoberta irregularidade no uso do lateral-esquerdo Jorginho, mas nada foi feito a respeito.

A Lusa entende que tem o direito de voltar à elite. "O prazo começa a valer quando o fato é noticiado. E isso foi sabido só agora. O pedido da Portuguesa tem legitimidade", disse Amador Alves.

O presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, que após sua reeleição admitiu a hipótese de virada de mesa, ficou reunido hoje a sós com Ricardo Teixeira, presidente da CBF, no Rio.

O Palmeiras não ascenderia à Série A diretamente com eventual retirada de pontos do Flamengo, mas o imbróglio jurídico e a possibilidade de ver o clube mais popular do país na segunda divisão poderiam criar o cenário ideal para a virada de mesa -um acordo deixaria todos na elite.

A ausência de Palmeiras, Lusa e Botafogo na reunião de hoje da Série B foi interpretada pela maioria dos clubes como mais um passo para virar a mesa. Como os integrantes dos três clubes não assinaram a lista de presença da reunião, os dirigentes poderão alegar que jamais concordaram em disputar o torneio, caso sejam beneficiados pela virada.

Um representante palmeirense teria viajado a Fortaleza para analisar a documentação de Wendell.

Em Fortaleza, o supervisor do Uniclinic, Léo Castro, negou haver irregularidades no contrato de Wendell com o Flamengo.

"Isso é desconhecido para mim. Não houve irregularidade nenhuma. Se houvesse, ele [Wendell] não teria sido registrado pela federação cearense e pela CBF. O Ceará deu a rescisão contratual dele, ele assinou contrato conosco, e nós o repassamos ao Flamengo. Foi tudo legal", declarou.

Para o diretor do departamento de registro da CBF, Luis Gustavo Vieira, a alegação do Palmeiras e da Lusa não tem fundamento. "O jogador atuou no Brasileiro em situação regular", disse Vieira.

pc guimarães disse...

Times comuns são todos iguais. Mas não sou o único a criticar mais uma virada de mesa do Flu. É o Brasil, companheiro. E não acho um bom argumento ficar citando outras armações para justificar as armações do Flu. Mas o debate aqui é livre e democrático.

pc guimarães disse...

Ah, já que eu tenho realmente preguiça e falta de tempo para pesquisar, procure no google as muitas vezes em que o Glorioso foi prejudicado em campeonatos. São muitos, companheiros, muitos. E dá uma preguiça danada lembrar.

rbn disse...

Não estou justificando uma coisa com outra, apenas estou mostrando que virada de mesa é:
-não cumprir o regulamento, e depois tentar por clubismo mudar as regras no fim do jogo, que é exatamente o que voces andam fazendo, passando por cima de qualquer coisa para obter o resultado.

Os juca kifouri e renatos prados desta vida é que deviam ter mais responsabilidades em, primeiro apurar os verdadeiros fatos e depois emitir opinião, mas não hesitaram um segundo em julgar e condenar o Fluminense, mostrando claramente o clubismo antes do profissionalismo, jogando mais lenha pra fogueira, manipulando a opinião pública distorcendo os fatos verdadeiros, chegando a provocar agressões verbais em crianças de 2 e 3 anos de idade, apenas porque vestiam a camisa tricolor.

Não fomos nós que deduramos, foi a CBF, que fez o que era o seu dever:descobriu e denunciou as irregularidades.

Virada de mesa era premiar a incompetencia e amadorismo de dois clubes, que descumpriram a regra por puro desmazelo ou irresponsabilidade.

O Fluminense não fez pontos suficientes para continuar na 1ª divisão, não merecia estar na 1ª divisão, reconheço, mas os pontos que fez foi cumprindo a lei, enquanto que os outros dois(podia ser o seu clube) com 0,004% de chances de acontecer num mesmo campeonato(e com menos de de 0,001% de acontecer na última rodada), descumpriram a lei, que vale para todos sem distinção da 1ª à última rodada.

Mas lembre-se sempre desse link de 2003(de preferencia, adicione aos favoritos), pode ser que um dia vá precisar dele...para defender o seu clube, pois como deve saber, o futuro a Deus pertence...

Pablo disse...

O Bebeto de Freitas, com apoio da maioria dos sócios do Botafogo sepultou essa virada de mesa e determinou que o Botafogo iria jogar a Série B.

O Palmeiras acabou aceitando e lá foram os dois.

Os picaretas do futebol, esses mesmos que estão aí, ficaram com raiva do Botafogo e decretaram que no ano seguinte apenas dois subiriam. Afinal, era o fim das viradas de mesa, onde muita gente se dava bem por baixo dos panos e o Botafogo precisava ser punido...

Quem mudou o rumo do futebol brasileiro, pra variar, foi o Botafogo. Depois que o Botafogo jogou a Série B e subiu no campo, todos os demais grandes passaram a ter que jogar a Série B. Corinthians, Galo, Grêmio, etc.

Não queiram jamais comparar o Botafogo com o FluminenC. Não somos iguais.

FluminenC, tetrarebaixado e ainda virgem das américas. Time sem alma internacional e com tradição de maracutaias no Brasil...

Abs
Pablo

Sidney disse...

Pc, mesmo o Vasco sendo o nosso rival, a belissima advogada deles disse uma coisa interessante " AONDE ESTÁ A CBF QUE ORGANIZA ESSA COMPETIÇAO ? " Quando ela disse isso esse Paulo Schmitt ficou todo sem graça. Outra coisa esse cara e tricolor.

Zabumbeiro de Zona disse...


Em 2002, já tinha internet na Zona.

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas/2002/11/14/ult59u65071.jhtm

A cada dia amo mais o Botafogo.

Luis disse...

A corrupção nasceu em Laranjeiras e mora na Gávea.

rbn disse...

"Pablo disse...
O Bebeto de Freitas, com apoio da maioria dos sócios do Botafogo sepultou essa virada de mesa e determinou que o Botafogo iria jogar a Série B."

Muito bem Pablo, chegou onde eu queria e sem notar, voce me deu toda a razão.

A história divulgada a plenos pulmões pela imprensa foi VIRADA DE MESA DE BOTAFOGO, LUSA E PALMEIRAS.

A versão botafoguense desta história, que Bebeto de Freitas ordenou que se jogasse a série B, eu não sabia, nem sou obrigado a saber disso, acho que a esmagadora maioria dos torcedores nem se lembra disso e nem se acha na net o fim desta virada de mesa.

Mas isso não interessa, certo???

A imprensa divulgou "mais uma virada de mesa", ou "rei do tapetão", sem que o Fluminense tivesse qualquer culpa no cartório, como se fosse o vilão da história, quando na verdade houve transgressão do regulamento e quem assinou e concordou com isso ANTES DO CAMPEONATO COMEÇAR, devia supostamente estar bem informado sobre as punições, mas pelos vistos, alguém não fez o dever de casa, e deu no que deu.

Mas voces de pura má fé, conhecendo em detalhes a história dos jogadores irregulares que foram escalados, continuam na ladainha da virada de mesa e maracutaias do Fluminense, quando os réus foram os dois clubes irresponsáveis que pagaram caro pelo amadorismo, certo???

É essa a sua "justiça" que devia ser feita, modificar as regras na última rodada para que o Fluminense fosse rebaixado à força, passando por cima da lei.
Se fosse o Náutico ou a Ponte preta no lugar do Fluminense, duvido que voce estivesse TÃO INDIGNADO, talvez voce e o PC até fossem ao STJD exigir que o regulamento fosse cumprido, e que a lusa fosse rebaixada por batota.

pc guimarães disse...

rbn escreveu: "A versão botafoguense desta história, que Bebeto de Freitas ordenou que se jogasse a série B, eu não sabia, nem sou obrigado a saber disso, acho que a esmagadora maioria dos torcedores nem se lembra disso e nem se acha na net o fim desta virada de mesa."

Reparem no finalzinho: "e nem se acha na net o fim da virada de mesa".
Ou seja, depois do torcedor do Framengo que só acredita no que dá na Globo; agora o tricolor que só acredita no que sai na net.
É cada um que aparece aqui!
Tente os livros, meu caro amigo. Cultura não se limita a googles, wikipedias e cia. Eu, por exemplo, já passei da metade desse livro do Sander sobre os anos 40. Com certeza muito do que está no livro também não está na net.
Mas dá trabalho ler livros, né?

pc guimarães disse...

E o Fluminense foi rebaixado pelos resultados dentro do campo. Conseguiram a vaga na marra no tapetão. Mas não vão conseguir fazer que os torcedores engulam.

Cristian Hofman disse...

Interessante essa prosa entre ex-rebaixados. É sempre uma novidade para nós da Nação ouvir as pérolas das divisões inferiores .
Série B? nunca fui! Vocês já!
SRN

pc guimarães disse...

16º colocado esse ano. Escapou mais uma vez por pouco.

Marcos Paret disse...

Série B? hahanuncahahaforamkkkk.


Ah tá.

No discutido 2002, andaram o país inteiro tentando provar o impossível, que não deveriam perder 5 pontos por cada um dos 3 jogos que disputaram com atleta irregular e botam a culpa da queda da Lusa no Botafogo.

A Lusa caiu por causa do menguitinho - gol do Lauro custou caro.


2013 - A Lusa sequer foi 'ouvida' no seu recurso e porquê? Porque sabiam que se tudo não fosse repetido, ou seja, a insistência em que seus argumentos (os da turma da padaria - coitados, brigando com o poder) fossem aceitos, a Lusa teria os seus pontos de volta mas o menguitinho não.

A Lusa, de novo, cai no lugar do menguitinho - o segundo gol do mesmo goleiro custou caríssimo.


1988 - Pelo regulamento, quem tomasse um WO deveria ser rebaixado mas vejam lá, está lá o menguitinho na primeira divisão em 88.

Que visão de mundo estranha essa dos menguitoleiros hein?

Phanho disse...

O que mais me aflige é ver pessoas com bom nível intelectual dizendo sandices despreparadas para o argumento mais valioso: O òbvio.

Pergunta: Já houveram casos anteriores a este em que o clube infrator não perdeu os pontos da partida, e foi aplicada apenas multa?
Resposta: Sim.

O V. Sa. explanou que inexiste prazo para cumprimento, mas se engana, e deixa de debater (obviamente evitando o tema que irá desabar com o seu argumento "castelo de cartas") o ponto do estatuto do torcedor que fala da eficácia e validade da decisão proferida, vejamos:

Art. 34. É direito do torcedor que os órgãos da Justiça Desportiva, no exercício de suas funções, observem os princípios da impessoalidade, da moralidade, da celeridade, da publicidade e da independência.

Art. 35. As decisões proferidas pelos órgãos da Justiça Desportiva devem ser, em qualquer hipótese, motivadas e ter a mesma publicidade que as decisões dos tribunais federais.

§ 1o Não correm em segredo de justiça os processos em curso perante a Justiça Desportiva.

§ 2o As decisões de que trata o caput serão disponibilizadas no sítio de que trata o § 1o do art. 5o. (Redação dada pela Lei nº 12.299, de 2010).

Art. 36. São nulas as decisões proferidas que não observarem o disposto nos arts. 34 e 35

SÃO NULAS AS DECISÕES QUE NÃO FOREM PUBLICADAS NO SÍTIO DA CBF!!!!

Ora, amigo, por favor a sua inteligência, não menospreze o óbvio.
O que se entende, claramente, sem pormenores ou espaços para a interpretação, é que as decisões não publicadas são nulas, e as publicadas válidas.

Neste entendimento da casuísmo da simplicidade, FICA EVIDENTE QUE, DECISÕES NÃO PUBLICADAS NÃO TERÃO VALIDADE, ATÉ A SUA PUBLICAÇÃO!!!!!

Ora, o contrário é ler o artigo 36 do estatuto do torcedor e fingir que não entendeu o que está escrito.

Assim, é nítido e cristalino que, segundo o estatuto do torcedor, as deciões do STJD só passarão a ter validade após a disponibilização no sítio virtual da CBF, pois antes disso, o artigo 36 diz, QUE AS DECISÕES NÃO PUBLICADAS SÃO NULAS.

Ou seja, no momento em que o jogador da Portuguesa entrou em campo, a decisão ainda não possuía eficácia, pois entender o contrário é ofender a capacidade intelectual do legislador, e deste signatário.

E só para que conste, a palavra que o artigo 36 trata é disponibilização, o mesmo termo usado para publicações judiciais nos Diários Oficiais e de Justiça.

Então qual é a dificuldade em se admitir a vidara de mesa?