Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

domingo, 11 de setembro de 2016

Parabéns Jair Ventura, salve Dudu Cearense

TÔ começando a gostar muito do Jair Ventura. Hoje me surpreendeu positivamente. E é isso que deve fazer um bom técnico. A escalação de Emerson na lateral e a colocação de Diogo e de Vitor no mesmo lado foi brilhante. E que atuação do Dudu Cearense!

E com humildade. Sem esnobar os adversários, sem papagaiadas.

4 comentários:

Yolanda disse...

Foi demais esse jogo, aplicação e entrega total do time.
Dudu Cearense foi monstro, Bruno Silva tb jogou bem, enfim parabéns a todos, valeu Fogão pela vitória contra time grande e fora de casa.
Saudações Alvinegras!!!

Anônimo disse...

Bela vitória, com autoridade e fora de casa. Time amadureceu e se fizermos 25 pontos dos 39 restantes vamos à Libertadores em 2017. Seria um retorno triunfal, em grande estilo, ao Estádio Nilton Santos.

BoltFogo neles!

Abs
Pablo

2005frank disse...

A prova de que Ricardo Gomes não sabe trabalhar uma equipe, é que as pedras são as mesmas. Minha maior bronca era a falta de regularidade e um grupo base coeso e reservas em condições para manter o ritmo. Regularidade, é isso aí Jair Ventura. Se as pedras que temos são essas, o técnico tem que saber lapidá-las. Agora, é só os dirigentes não atrapalharem e a imprensa nos esquecer. A "Estrela Sobe"!

Anônimo disse...

PENSO que o que falta pro Botafogo é uma certa falta de humildade, um arrojo psicológico que definitivamente não temos. Vejam o caso do Galo de MG. Até a Libertadores ganha recentemente, havia conquistado apenas o Campeonato Brasileiro de 1971, mas quase sempre montou times razoáveis, mesmo que seja uma das maiores dívidas do Brasil. Mas e daí? O Botafogo tem uma dívida monstruosa e não monta times caros. O Atlético tem mais prestígio que nós? DUVIDO. Temos que parar de repetir de que há coisas que só acontecem ao Botafogo e assumirmos um papel de protagonistas no futebol nacional.