Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

domingo, 13 de agosto de 2017

Mata-me, mas me deixa feliz, meu Botafogo




Dores no braço, no pescoço, pele fria, suor, ansiedade, falta de ar, palpitações… Tive tudo isso durante 90 minutos.
Mais um jogo desses como o de hoje contra o Grêmio e o enfarto me pega. Os caras se mataram em campo, especialmente o Fernandinho, que parecia estar disputando uma final de Copa do Mundo. O juiz só marcava faltas pro Grêmio e passou o jogo perseguindo os jogadores do Botafogo. O time perdeu uns 250 gols nos contra-ataques.
De bom: mais uma vez a atuação do Gatitto, a boa partida do Arnaldo e do Gilson, apesar dos gols perdidos pelos dois. Bons reservas pra Luis Ricardo e Vitor Luis. A boa atuação do meio de campo. Especialmente do maravilhoso fominha Bruno Silva. Valencia joga bola. Quando pegar ritmo de jogo vai ajudar bastante.
De mau: não tô levando fé nesse Brenner, apesar do passe pro gol.
O jogo hoje era chave. Ou a gente encostava na turma do rebaixamento ou na turma da tabela de cima. Encostamos na segunda opção e ainda por cima estamos na rabeta do sentão.
Vida que segue. Que o jogo de quarta seja decidido em campo.

Um comentário:

Vitor José Biolchi disse...

Vi o mesmo jogo. Tive a mesma sensação... Frio na espinha e suor. Discordo quanto ao Brenner. Vai ser um jogador útil. Não recebeu uma bola em boas condições para o seu gol... Fernandes? Parece um jogador cansado, ou melhor, sem fibra. Este time (timaço!) só combinada com jogador de fibra.