Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

sábado, 28 de novembro de 2015

Willian Arão: roubado nunca vai ser mais gostoso


Pessoal: sou jornalista, não sou advogado. Advogado faz tudo por dinheiro e defende até bandido. Jornalista ouve os dois lados, mas questiona. Se não acredita no que ouve, se vê que é fraude ou algo que vai de encontro a ética, não publica.

A ética de flamenguistas, por incrível que pareça, é uma ética diferente. E não existe diferentes tipos de ética. Ética é ética. A ética do jornalista é a mesma do marceneiro, como diria o grande jornalista Cláudio Abramo.

Já disse diversas vezes: este blog tem respeito pelos seus leitores e não publica mais xingamentos e ameaças. Assim como entende que não deve publicar mais desculpas que vão contra a ética.

O que Arão, seu pai e o Framengo fizeram não têm desculpa.

Gavionagem, galinhagem, assédio, falta de respeito com o clube adversário. Não vou publicar desculpas absurdas. Querem defender esse tipo de coisa e atitude disse e repito também: vão pros sites dos grandes veículos que fazem de tudo para ter leitores e visualizações.

O Framengo recentemente atropelou o Botafogo no caso Almir. Se deu mal. No passado fez o mesmo com o Iranildo e com o Clayton. E acabou a carreira dos dois.

O Flu fez o mesmo com Dodô e outros. E também se deu mal. Há muitos outros exemplos.

Chega de roubado é mais gostoso.

Aqui não.

Falando em ética, hoje conheci pessoalmente o Ricardo Gomes. Grande figura. Transmite seriedade, honestidade, sem afetação. Vi de perto também o Leandro Guerreiro ser aplaudido e ter seu nome gritado pela torida. Saiu do clube de cabeça erguida e pela porta das frentes. No campo tirou fotos com a camisa do Botafogo.

Falar em falta de ética, e o pobre do Oswaldo de Oliveira que acreditou nessa diretoria do Sentão que se vende pros ingênuos como séria? Demitido pelos jornais e colunistas.

Tô fora desse tipo de coisa e de gente.

Saudações do campeão sem contestação.

Bom domingo para todos.

4 comentários:

Marcos Paret disse...

Não é de hoje que vi nestes tais ex azuis do menguitinho gente empolada com pose de seriedade para inglês ver mas no fundo, uns tremendos Georges Helais.

Os antigos vão entender do que falo.

pc guimarães disse...

Interessante comentário sobre essa sacanagem da diretoria do Sentão postada no blog do Botafogo no JB:

"A questão não é se este sem caráter (W. Arão – o Fanfarrão) deve ficar ou não deve ficar no Botafogo. A grande questão é moral e de cumprimento do que está no contrato. O nosso Presidente está certíssimo. Não lhe resta alternativa a não ser exigir na justiça que o contrato celebrado entre o Botafogo e o Fanfarrão seja cumprido integralmente. Quanto ao fato de nosso Presidente não acreditar que algum clube de futebol que …”tenha bons princípios éticos anuncie o jogador”…, a ressalva também está certíssima, pois os sem ética, tanto moral, quanto profissional, apesar de ser co-irmã, já o fez no passado e agora acha que conseguirá novamente. Não conseguirão. Se conseguirem, nossa justiça estará dizendo que contratos celebrados de forma legal e registrados não devem ser cumpridos. Caso o Botafogo ganhe a demanda, e ganhará, que os mulambos paguem o previsto em CONTRATO sem nenhum abatimento e que fiquem com o bost, digo, com o Fanfarrão. Caso os mulambos percam a demanda e não paguem para ficar com o Fanfarrão, nos devemos emprestá-lo para um clube da TERCEIRA divisão de futebol. Isso talvez o ensine o que é ter caráter, ser humilde e acima de tudo, que contratos são para serem CUMPRIDOS por ambas as partes. Presidente PAU nos canalhas, em todos os CANALHAS!"

Marcos Paret disse...

Assino.

A grande pena é que vai o nosso futebol ladeira abaixo. Esta p. de time sem moral agora está no meio da tal Liga, que quer (e pode conseguir) começar a quebrar o monopólio medieval da CBF mas vejam, tudo tá organizado, tudo nos trinques mas o que é que está impactando o bom andamento do projeto?

Dinheiro.

A idéia antiga do 'farinha pouca meu pirão primeiro' reina no seio de cariocas, mineiros e gauchos e eu não fiz esforço nenhum para deduzir quem é que está à frente dos demais clamando por maiores vantagens financeiras.

pc guimarães disse...

Pois é, Paret. Por isso paga (ou finge que paga) salários de 500 mil pra atacante mediano que não faz gols e pra técnico decadente. Sempre com verbas públicas das estatais e o apoio do Sistema. Globo à frente.
E perde tempo quem xinga. Quando vejo que se esconde com nome de mulher, deleto sem ler. Ódio aqui não.